Quarta, 23 de setembro de 2020 hh:mm:ss

A PARTIR DESTA SEGUNDA (27) POPULAÇÃO DE PERNAMBUCO É RECOMENDADA A USAR MÁSCARAS. PARA QUEM ESTIVER TRABALHANDO, É OBRIGATÓRIO

Decreto Nº 48969 recomenda população a usar máscaras e estabelece a obrigatoriedade do uso de máscara para o exercício de atividade essencial

Publicado em 26 de abril de 2020 às 19:51
Atualizado há 5 meses

       O decreto assinado pelo governador, que torna obrigatório o uso de máscaras de proteção para funcionários e colaboradores dos estabelecimentos comerciais cujo funcionamento esteja permitido, entra em vigor a partir desta segunda-feira (27 de abril).

       O decreto recomenda, ainda, a utilização de máscaras para toda a população em geral, sempre que for necessário sair de casa para algum motivo emergencial.

       Segundo o governador Paulo Câmara “Estamos seguindo, em Pernambuco, a orientação já firmada pela Organização Mundial de Saúde em relação ao uso de máscaras de proteção, que são importantes para evitar que seu usuário contraia o vírus, mas também igualmente importantes para reduzir o alastramento da doença”, observou Paulo Câmara, lembrando que o uso de máscaras não substitui a principal estratégia de prevenção ao novo coronavírus, que é o isolamento social.

       Ele reformou ainda que “Sair de casa, só em casos de extrema necessidade e, nesses momentos, é importante redobrar os cuidados usando máscaras”.

       O documento deixa registrado também que as máscaras a serem adotadas obrigatoriamente pelos trabalhadores dos estabelecimentos, bem como as utilizadas pela população poderão ser industrializadas ou artesanais.

       Paulo Câmara destacou ainda que o Governo do Estado abriu recentemente uma linha de credito no valor de seis milhões de reais para pequenas e micro empresas do polo têxtil do Agreste, exatamente para financiar a confecção de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), incluindo máscaras de proteção. 

       As primeiras unidades já chegaram e começaram a ser distribuídas nesta sexta-feira (24) entre os servidores públicos de setores que permanecem com atendimento ao público.

Voltar ao topo