Sábado, 13 de abril de 2024 hh:mm:ss

Adolescente é brutalmente assassinado em zona rural de Buíque (PE)

Erinaldo Silva de Lima, de 17 anos, é alvejado na cabeça enquanto estava em um bar, autor do crime ainda está foragido

Publicado em 18 de março de 2024 às 12:25
Atualizado há 4 semanas

BUÍQUE (PE) – Na noite do último sexta-feira, a comunidade do Sítio Pereiros, localizada na zona rural do município de Buíque, no Agreste de Pernambuco, foi abalada por um ato de violência que ceifou a vida de um jovem adolescente. Erinaldo Silva de Lima, de apenas 17 anos, foi brutalmente assassinado enquanto estava em um bar localizado na região.

De acordo com relatos de testemunhas oculares, a tragédia ocorreu quando um homem ainda não identificado se aproximou da cerca que separava o bar da estrada, sacou uma arma de fogo e, sem qualquer provocação aparente, efetuou um disparo que atingiu diretamente a cabeça de Erinaldo. O jovem, indefeso diante do ato covarde, não teve chance de defesa.

Após o ato hediondo, o suspeito fugiu do local, deixando para trás um rastro de dor e consternação. Até o momento, as autoridades locais não conseguiram identificar ou capturar o responsável pelo crime, gerando um clima de apreensão e incerteza na comunidade.

Após a chegada da polícia ao local do crime, o corpo de Erinaldo foi periciado minuciosamente pelo Instituto de Criminalística, que recolheu evidências cruciais para as investigações em andamento. Posteriormente, o corpo foi encaminhado ao Instituto de Medicina Legal (IML) de Caruaru, onde será submetido a exames mais detalhados que poderão auxiliar na elucidação do crime e na busca por justiça para a família enlutada.

A tragédia que se abateu sobre Buíque não apenas tirou a vida de um jovem cheio de sonhos e esperanças, mas também deixou marcas profundas na comunidade, que clama por respostas e por medidas que garantam a segurança e a paz na região. Enquanto isso, as autoridades policiais seguem empenhadas na investigação, na esperança de que o responsável por esse ato bárbaro seja identificado e levado à justiça, para que casos como este não voltem a acontecer.

Voltar ao topo