Quarta, 28 de outubro de 2020 hh:mm:ss

Airton Monteiro, 76 anos. Meu caro amigo me perdoe, por favor! Se não lhe faço uma visita

O economista, articulista e professor Airton Monteiro celebra 76 anos como sempre foi: um gênio… O site pediu e Airton fez um “balanço” da vida…

Publicado em 24 de setembro de 2020 às 14:20
Atualizado há 1 mês

       Airton Monteiro, casado com a pesqueirense Sônia Monteiro, completa hoje 76 anos. O Site Flávio J Jardim pediu ao ilustre ‘pesqueirista’ e economista que fizesse um “balanço” da vida. E ele fez, com genialidade. Leia.

       “76. E hoje entro oficialmente no septuagésimo sétimo de minha parca eternidade. Kkkkkk balançou viu! A vida é um balanço. Parece um barco desgovernado numa noite de tempestade. Mas se você entende de estrelas e compreende o mar, dá pra levar o barco em frente com algumas avarias e às vezes algumas perdas.

       Avarias tive muitas. Perdas, que eu tenha sentido, nenhuma. O que fiz? O que conquistei? Ahhhhh. Foi muita coisa. Dois filhos, quatro netos que são meu grande orgulho que classifico como corda de caranguejo.

       Um pequeno grupo de amigos que me faz dar risadas e às vezes me mostra as merdas que estou fazendo. Um lugar pra morar. Outro pra descansar. Um montão de livros que costumam me levar em viagens inesquecíveis. Uma mente otimista que consegue transformar um limão em uma caipirinha e um peito de filé em um almoço distinto.

       Me apego a coisas simples desde que sejam belas. Flores, crianças e passarinhos, não exatamente nessa ordem, são os beijos da natureza. Ou se quiserem os beijos de Deus. Uma coisa faz parte da outra. Talvez ainda seja cedo, mas me acho um homem realizado e feliz.

       Tive filhos, plantei árvores e escrevi livros e outras bobagens. Posso dizer como o velho profeta às portas do Templo de Jerusalém, ao apanhar o bebê Jesus em seus braços: “agora, Senhor Onipotente, deixai ir em paz seu servidor, segundo sua promessa, pois os meus olhos já viram a salvação”.

       Mas, também, se achou pouco e quiser me testar por mais algum tempo, com tantas restrições e dores no corpo, vou aceitando. Desde que não dê trabalho aos outros. Ainda tenho netos e sobrinhos pra ver crescer e muitos livros para ler. Escuta Flávio, você quer vida melhor?

       E uma velhinha, quase da minha idade que serve de companhia e me mantém alerta…”.

AQUI NA TERRA NÃO TÃO JOGANDO FUTEBOL…

       Airton mora no Recife e em Pesqueira, mas devido a pandemia está “recluso” à capital.

       Na música “Meu Caro Amigo”, que é uma carta-cassete, Chico Buarque e Francis Hime tiveram uma inspiração genial e enviaram para seu amigo Augusto Boal, que estava exilado em Lisboa, notícias do Brasil.

       Mas como as cartas eram violadas era difícil mandar notícias sobre a ditadura e talvez uma fita cassete fosse mais segura.

       Vamos enviar algumas notícias subliminares para Airton, no dia de seu aniversário, em forma de poesia, publicando a letra de Chico e Francis e parodiando algumas partes…

Meu caro amigo me perdoe, por favor
Se eu não lhe faço uma visita
Mas como agora apareceu uma oportunidade
Mando notícias nesse site

Devido a pandemia, não estavam jogando futebol
Não teve carnaval, São João e, aos poucos, estamos saindo do caracol…
Nuns dias choveu, noutros dias bateu sol

MAS O QUE EU QUERO É LHE DIZER QUE A COISA AQUI CÉLERE

Muita roleta pra levar a situação
Que a gente vai levando de teimoso e de pirraça
E a gente vai tomando e também sem a cachaça
Ninguém segura esse rojão

Meu caro amigo eu não pretendo provocar
Nem atiçar suas saudades
Mas acontece que não posso me furtar
A lhe contar as novidades

Aqui na terra voltaram a jogar futebol
Não teve Festa de Santa Águeda, ficamos no lençol
Uns dias olhamos para Serra do Ororubá, noutros pro rouxinol

MAS O QUE EU QUERO É LHE DIZER QUE A COISA AQUI TÁ SÉRIA

É manobra pra cavar o ganha-pão
Que a gente vai cavando só de birra, só de sarro
E a gente vai fumando que, também, sem um cigarro
Ninguém segura esse rojão

Meu caro amigo eu quis até ligar
Mas precisei ir até a Praça
Eu ando aflito pra fazer você ficar
A par de tudo que se passa

Aqui na terra estão jogando futebol
Só teve fogos na convenção, sem fogueira no São João

Num dia um presidente saiu, noutros houve enterros de montão

MAS O QUE EU QUERO É LHE DIZER QUE A COISA AQUI TÁ ESQUENTANDO…

Muitas surpresas pra engolir a transação
E a gente tá engolindo cada sapo no caminho
E a gente vai se amando que, também, sem um carinho
Ninguém segura esse rojão

Meu caro amigo preferi lhe escrever
Mensagens nesse dia
Se me permite, vou tentar lhe remeter
Notícias frescas, sem agonia

Aqui na terra, estão jogando futebol
Tem candidatos, ofuscarei o rol
Uns dias chove, noutros dias bate sol

MAS O QUE EU QUERO É LHE DIZER QUE A COISA AQUI TÁ LINDA…

A Aninha manda um beijo para os seus
Um beijo na família, na Sônia, na Chiara e nas crianças
O Monte da Graça aproveita pra também mandar lembranças
A todo o pessoal
Adeus
.

Voltar ao topo