Voltar ao topo

FLÁVIO J JARDIM - NOTÍCIA VERDADE

Estudante comete o suicídio em Pesqueira. O Setembro amarelo não deu certo?

Estudante comete o suicídio em Pesqueira. O Setembro amarelo não deu certo?
  • Compartilhe
  • Compartilhar no Linked In
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Twitter

Estudante comete o suicídio em Pesqueira. O Setembro amarelo não deu certo? Ações pontuais, segundo uma educadora, não resolvem problemas complexos.

Estudante comete o suicídio em Pesqueira. O Setembro amarelo não deu certo?

 

      Um jovem conhecido por Isaac cometeu o suicídio nesta terça-feira (1º de outubro) em Pesqueira. Duas alunas da cidade, uma da Escola Margarida Falcão e outra do Instituto Federal de Pernambuco (IFPE) Pesqueira, também atentaram contra a própria vida. Esses três casos levantaram o debate em Pesqueira e na região sobre um grave problema que aflige muitas famílias.

      O que houve, se vários segmentos da sociedade se uniram em caminhada e realizaram várias atividades no mês de setembro exatamente contra o suicídio? A campanha Setembro Amarelo não deu certo em Pesqueira? O que está acontecendo com os nossos jovens e adolescentes?

      Para a Educadora da AESA Arcoverde, Roseli Britto, “campanhas pontuais não resolvem problemas complexos”. Roseli afirma que “Não acho que uma caminhada, por exemplo, surta efeito”, e prossegue explicando que “é preciso orientação para que as pessoas saibam lidar sem preconceito com as pessoas próximas que precisam de atenção”, frisa.

      Ela destaca que é necessário acompanhamento especializado e continuo para pessoas que estão nesse estágio de depressão. “Numa caminhada os transeuntes sequer leem cartazes”, aponta.

      Nos últimos meses, casos de jovens e crianças que se mutilam, que se ferem, que atentam contra a própria vida aumentam as estatísticas trágicas. Inúmeros casos de jovens que executaram alguma ação suicida.

Estudante comete o suicídio em Pesqueira. O Setembro amarelo não deu certo? 

A FAVOR DA VIDA

 

      Em entrevista, o Padre Marconni Barbosa, Pároco da Catedral de Santa Águeda, em Pesqueira, disse que a posição da Igreja é sempre a favor da vida, seja em qual esfera for. “A questão abordada é complexa e leva tempo, pois requer rever a situação familiar, que é a principal causa dessa onda de suicídio. A continuação das campanhas iniciadas pode ser uma solução”, diz o padre.

      Avaliando que se deva acentuar a agenda positiva de atividades de orientação aos jovens, Padre Marconni diz que “A vida vale a pena ser vivida!”. E faz um alerta aos pais: “Sobretudo estar presentes nas vidas dos filhos com diálogo, carinho, saber ouvi-los, investir tempo com eles é de máxima importância! A missão dos pais ninguém pode substituir”, completa.

      Já o diretor do IF Pesqueira, Valdemir Mariano, vai se pronunciar daqui a pouco e publicaremos outra reportagem, além da opinião de especialistas...

Publicado por
em

Deixe seu comentário Sua opinião é muito importante!

  • Compartilhe
  • Compartilhar no Linked In
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Twitter

Veja Também:

Artigos Relacionados