Voltar ao topo

FLÁVIO J JARDIM - NOTÍCIA VERDADE

FELIZ ANO NOVO. Airton Monteiro

FELIZ ANO NOVO. Airton Monteiro
  • Compartilhe
  • Compartilhar no Linked In
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Twitter

FELIZ ANO NOVO. Airton Monteiro, coluna da Sexta-feira...

FELIZ ANO NOVO. Airton Monteiro

FELIZ ANO NOVO. Airton Monteiro

       Vai chegando o fim do ano e, além das festas, confraternizações, formaturas e mais um montão de coisas que além de nos engordar, frequentemente nos levam ao trono, há as mensagens, prognósticos e promessas a cumprir. 

       Eu gosto disso. Acho interessante. Não me iludo com prognósticos de extremas felicidades nem atanazo meu juízo com as previsões dos pessimistas. 

       Nunca fui de traçar grandes metas para mim mesmo, nem fazer planos mirabolantes, às vesperas do Ano Novo, até porque sou um tanto relapso com cumprimento de metas. Se é pra fazer, faço logo se é vai para programação é certo que vou esquecer. 

       Essa história de que a mudança da folhinha não muda nada, nunca me enganou. Dá uma olhada na foto de família do último réveillon. Olha a quantidade de rugas. Olha aquela tia, coitada, tá acabada. E os meninos? Como cresceram! Zezinho já tá com bigode. E EU? Não adianta disfarçar. O tempo de um ano faz um estrago danado. Tá sentindo a falta de alguém? Pois é. de vez em quando alguém vai embora e deixa o buraco na foto. 

       Há uma música de Natal que diz mais ou menos assim: “quero ver você não chorar, não olhar pra atrás, não se arrepender do que faz” e continua nesse tom nos questionando, se somos capazes de resistir. 

       Pode estar certo meu amigo ou amiga, a gente não consegue repetir um segundo sequer do ano que passou. Não dá pra voltar atrás e fazer a mínima correção de rumo. E, no duro, no duro, nem adianta se arrepender. Não se pode tomar banho no mesmo rio, por menos poluído que seja, ou, no nosso caso, na praia, onde a onda é sempre outra. 

       E aí recebi uma mensagem bem interessante, que faço questão de lhe repassar:

       São três metas, para 2020: a primeira, chorar de tanto rir; ficar sem voz de tanto cantar, a segunda; e a última, sentir tanto amor a ponto de achar que vou explodir. 

       Eu acrescentaria à primeira meta: rir, principalmente de mim mesmo! E as outras manteria como estão.  

       Sabe? Elas são aparentemente fáceis de cumprir. Afinal é uma promessa que você não precisa dizer a ninguém, só a você mesmo!

       No mais, é cuidar de amar principalmente os mais próximos, que são os mais difíceis. Amar os de fora é sempre mais fácil, difícil é dentro de casa! 

       “Cantar, e cantar, e cantar a beleza de ser um eterno aprendiz” mesmo que pense que já sabe de tudo e que não adianta mais aprender nada. 

       Sabe o que é melhor? Passe a última folhinha do calendário e deixe a vida correr como ela quiser e vier. Afinal você não pode fazer quase nada mesmo! 

       As coisas principais você não pode mudar, nem mesmo as rugas! Por mais plásticas que faça ou Botox que coloque. O tempo vai estar lá de qualquer maneira, por trás de tudo, rindo de sua basbaquice! Sabe aquela dorzinha nas costas?! É só o sintoma do tempo que passa! E é ótimo sentir o tempo passar! Não sei como sobrevive aquele que não consegue ver o tempo passar. Aliás, não sobrevive! 

       Tenho uma última notícia pra vocês, se conseguir passar a folhinha do dia 31 de dezembro, numa boa, em janeiro vou estar mais uma vez com vocês! 


       Feliz Ano Novo e não esqueça das metas!

FELIZ ANO NOVO. Airton Monteiro

 

Publicado por
em
  • Compartilhe
  • Compartilhar no Linked In
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Twitter

Veja Também:

Artigos Relacionados

Deixe seu comentário Sua opinião é muito importante!