Voltar ao topo

FLÁVIO J JARDIM - NOTÍCIA VERDADE

O pesqueirense Edmilton Torres é um dos melhores poetas do Nordeste

O pesqueirense Edmilton Torres é um dos melhores poetas do Nordeste
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Linked In
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Twitter

O pesqueirense Edmilton Torres é um dos melhores poetas do Nordeste. VI edição do Festival Vamos Fazer Poesia consagra Edmilton, que ficou em 20° lugar entre os melhores poetas do Nordeste. Em outra edição, nosso poeta já ficou em quinto lugar.

O pesqueirense Edmilton Torres é um dos melhores poetas do Nordeste

      A VI Edição do Festival Vamos Fazer Poesia, em 2019, apenas constatou o que muitos já sabem: o pesqueirense Edmilton Torres é um dos melhores poetas do Nordeste. Isso mesmo. Nesse mesmo festival, realizado pelo Jornal Desafio, de Serra Talhada, em 2017, nosso poeta já figurou em quinto lugar.

      Nem o chileno Pablo Neruda, muito menos o peruano Vargas Llosa, conseguiram descrever tão bem o nordeste do Brasil quanto Edmilton Torres. Sua poesia é pura, audaciosa e comovente.

      Uma Glosa, em homenagem ao Dia dos Pais, de sua autoria, ficou em terceiro lugar no Concurso do Clube da Poesia Nordestina. Ele escreveu: “O meu pai trabalhava o dia inteiro / E voltava pra casa bem cansado / Ao chegar se sentava do meu lado / Com aquele sorriso costumeiro/ Tinha o porte garboso de um guerreiro/ E a ternura de um pássaro no ninho / Abraçava no colo o seu filhinho / Numa troca de afeto e muito amor / No semblante de um pai trabalhador / Tem um riso sedento de carinho.”.

      Também, ao “rivalizar” com o poeta Otacílio Batista, que escreveu “Mulher nova, bonita e carinhosa”, Edmilton foi ovacionado ao retrucar que “A mulher, mesmo quando já madura, Também faz qualquer homem delirar”.

FESTIVAL

 

      O Festival Vamos Fazer Poesia é uma realização do Jornal Desafio de Serra Talhada, que tem como dirigente/idealizador o jornalista e poeta Iranildo Marques. Foi realizado este mês de abril.

      Trata-se do maior evento dessa natureza no Brasil, com a participação de poetas de vários estados brasileiros, com a predominância dos estados do Nordeste, onde a Literatura de Cordel tem uma maior importância cultural.

      “Teve início em 2014, porém eu só tomei conhecimento da sua existência em 2016, ano em que participei pela primeira vez”, explica Edmilton.

      A cada edição do festival, são homenageados dois poetas renomados, um vivo e um já falecido, postumamente. Este ano, os homenageados foram Ivanildo Vila Nova e Louro Branco. “Ivanildo esteve presente para receber a homenagem e nos presenteou com um extraordinário show de Repente”, frisou o poeta Edmilton.

      Ele diz que “no segundo ano de participação fui contemplado como 5° lugar entre 64 poetas inscritos. Este ano, na sua sexta edição, entre 84 poetas concorrentes, obtive o 20° lugar”, orgulha-se, satisfeito.

      O formato do festival consiste na divulgação prévia de 4 motes, que os poetas inscritos desenvolvem, com uma única glosa de cada mote. Uma Comissão Julgadora, composta por três membros, faz o julgamento e atribui notas para cada glosa, considerando os requisitos: métrica, rimas, ortografia e oração (conteúdo).

      O vencedor da cada edição recebe, como prêmio, além de um troféu, a publicação de 500 exemplares de um livro da sua autoria. Os demais, até o vigésimo colocado, recebem apenas um troféu.

      Segundo participantes, a cada ano a competição fica mais acirrada, tanto que este ano, de uma pontuação máxima possível de 270 pontos o primeiro colocado atingiu 269,2 e o segundo colocado 269,1. Entre o primeiro colocado e o vigésimo a diferença foi de 5,9 prontos.

      A premiação é feita de forma presencial em São José do Belmonte (PE), no último sábado de abril de cada ano. “Na ocasião os poetas presentes declamam suas glosas, intercaladas com o show dos repentistas e ao final é revelada a classificação dos vencedores, com a entrega dos troféus”, explica Edmilton.

      As participações do poeta pesqueirense foram sensacionais e seus ótimos resultados foram comemorados nas redes sociais por amigos, fãs e admiradores.

 

FICHA TÉCNICA

 

      Edmilton Bezerra Torres nasceu em Pesqueira em 07 de julho de 1955. É graduado em administração de empresas pela UFPE. Aposentado como Gerente da Caixa Econômica Federal, é sócio fundador da Sociedade dos Poetas e Escritores de Pesqueira (SOPOESPE) e participa de diversos festivais e concursos de poesias e cultura. Já lançou dois livros e é um grande orgulho para a cultura popular do Nordeste.

O pesqueirense Edmilton Torres é um dos melhores poetas do Nordeste

 

Publicado por
em

Deixe seu comentário Sua opinião é muito importante!

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Linked In
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Twitter

Veja Também:

Artigos Relacionados