Voltar ao topo

FLÁVIO J JARDIM - NOTÍCIA VERDADE

Piauí utiliza recursos dos precatórios do FUNDEF

Piauí utiliza recursos dos precatórios do FUNDEF
  • Compartilhe
  • Compartilhar no Linked In
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Twitter

Piauí utiliza recursos dos precatórios do FUNDEF. Educar Piauí fortalecerá ações e programas de educação. Recursos provenientes do Fundef serão investidos através de plano para melhorias do ensino.

Piauí utiliza recursos dos precatórios do FUNDEF

       O governador do Piauí, Wellington Dias, lançou o programa Educar Piauí, que traz uma série de benefícios para a Educação do estado. A iniciativa prevê a aplicação dos recursos oriundos de precatórios do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef).

       “Esse recurso sempre foi do povo do Piauí. Desde 1996 a União é obrigada a repassar os recursos e os estados e municípios ainda tinham um valor a receber além do que a União paga. Esses valores foram acumulados e, na verdade, temos cerca de R$ 2,3 bilhões a receber, mas o valor reconhecido pela União foi este de R$ 1,6 bilhões. Vamos batalhar para conseguir essa parte que falta. Os recursos que estamos recebendo agora serão totalmente aplicados em educação e quero saudar a todos que se engajaram no programa que segue rigorosamente a legislação”, afirmou o governador Wellington Dias. 

       Segundo o Portal de Notícias do Governo do Estado, o chefe do executivo estadual destacou que, mesmo com todos os avanços já obtidos pelo estado, o analfabetismo ainda é um grande desafio que será combatido com esse programa. “Garantir as condições de reduzir pelo menos em 200 mil o número de analfabetos. E não é só aprender a ler e escrever: prosseguir com a educação também é essencial a esse público, assim como os cursos profissionalizantes. O objetivo é resgatar essas pessoas para introduzi-las em etapas fundamentais da educação. Estamos falando de fatores que mudam de verdade a vida das pessoas", afirmou. 

       O Fundef é o antecessor do atual Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) e, em 2018, o Supremo Tribunal Federal decidiu que a União deve pagar aos estados e municípios um valor resultante de diferenças de transferências de exercícios anteriores. Aproximadamente R$ 1,6 bilhão devem ser investidos em educação no Piauí. O Educar Piauí foi elaborado em total consonância com as recomendações do Tribunal de Contas da União (TCU) e seguindo as diretrizes dos Planos Nacional e Estadual de Educação, e ainda com o Plano Plurianual (2020-2023).

       Segundo o governador, serão investidos recursos na modernização tecnológica e de infraestrutura da rede de ensino. “Nós temos hoje uma rede de 658 escolas e mais 160 anexos rurais. Nós precisamos investir na infraestrutura e também na parte tecnológica para que as escolas possam realmente receber bem, tanto os estudantes como também os professores e os profissionais que fazem parte da nossa rede de ensino”, finalizou o secretário. 

FONTE:

Apresentação Educar Piauí / Aline Medeiros e Lorenna Costa

Publicado por
em

Deixe seu comentário Sua opinião é muito importante!

  • Compartilhe
  • Compartilhar no Linked In
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Twitter

Veja Também:

Artigos Relacionados