Voltar ao topo

FLÁVIO J JARDIM - NOTÍCIA VERDADE

Por que não chega água na parte alta de Pesqueira?

Por que não chega água na parte alta de Pesqueira?
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Linked In
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Twitter

Por que não chega água na parte alta de Pesqueira? Intervenções da Compesa são necessárias para que a água do São Francisco chegue na parte alta da cidade.

Por que não chega água na parte alta de Pesqueira?

Por que não chega água na parte alta de Pesqueira?

       Moradores dos bairros mais altos de Pesqueira sempre reclamam da falta de abastecimento regular de água. Mesmo quando a Compesa solta água do Rio São Francisco, através da ETA, muitos bairros altos recebem por último ou nem recebem.

       Para desvendar esse problema, o Site Flávio J Jardim – Notícia Verdade, procurou informações sobre o caso, que traz prejuízos infinitos aos moradores.

 

       Muitas famílias contam que estão comprando água a preços elevados. Os usuários não entendem por que chega água em muitos bairros do centro, da Pitanga e em quase toda parte baixa da cidade e, nos bairros altos, o produto demora a chegar ou não sai nas torneiras.

       Na última quinta-feira (14), a prefeita de Pesqueira Maria José e o Secretário de Obras, João Eudes, foram recebidos pelo Secretário da Casa Civil do Governo do Estado, Nilton Mota. Trataram de vários assuntos, mas o quesito água foi prioridade.

       Como o Governador Paulo Câmara, Nilton Mota e o Presidente da Compesa, Roberto Tavares estariam ontem (sexta-feira) em Belo Jardim, a Casa Civil sugeriu que uma comissão de Pesqueira fosse até o local para falar com o Governador e com o presidente da Compesa. 

       A comitiva de Pesqueira, formada por João Eudes, os secretários João da Bomboniere e Cadu, além de três vereadores (Vavá, Zezinho e Sil) manteve uma reunião com o presidente da Compesa, que marcou um novo encontro para os próximos dias.

 

SEPARADOR

 

       Segundo as informações técnicas, fornecidas por João Eudes, existe um grave problema no sistema de Pesqueira. Mesmo que a cidade fique recebendo a água da Adutora do Agreste/Moxotó, por exemplo, por cinco dias, sempre a parte alta da cidade ficará com uma pressão menor, recebendo um volume menor de água, devido à topografia da cidade e à tubulação antiga.

       O Governo do Estado, por sua vez, estava certo que Pesqueira, recebendo água por 5 dias, estava suprindo todos os moradores, o que não acontece. A água chega e vai logo enchendo a parta baixa e até que essa água tenha pressão para subir, o sistema é desligado, por que já se passaram os cinco dias de abastecimento.

       Quando o sistema volta a fornecer água para Pesqueira, abastece novamente a parte baixa e a cidade alta sempre ficará com um volume menor, ou até sem receber.

       Isso não ocorre em Belo Jardim ou Arcoverde, que também recebem água por cinco dias, mas contam com sistemas de tubulação novos e bairros sem aclives. Então, os cinco dias com água são suficientes para abastecer todos os bairros dessas cidades.

       Uma das soluções seria interligar o Sistema da Adutora do Agreste/Moxotó com o Sistema Ipaneminha, que abasteceria a parte alta e a cidade de Alagoinha. Isso envolve novas obras.

       Outra solução, mais viável, seria a colocação de um Separador, ou seja, um mecanismo onde a água seria aberta para Belo Jardim mas Pesqueira ficaria com um fluxo contínuo de água.

       E, mesmo que a água fosse para Belo Jardim, Pesqueira ficaria sendo abastecida continuamente, mesmo em menor quantidade, mas direto. Aí, quando a parte baixa fosse totalmente abastecida, a pressão levaria a água para os bairros mais altos.

       Por isso, na sexta-feira, após o encontro em Belo Jardim, foi marcada uma reunião com a equipe técnica da Compesa e com o presidente Roberto Tavares, para que as lideranças de Pesqueira expliquem tal problema.

       O encontro deve ser realizado nos próximos dias, mas como as intervenções custam entre R$ 800 mil e R$ 1 milhão, e Pesqueira não tem mais um representante na Assembleia, seria necessário que os políticos que tiveram votos na cidade ajudassem nesse pleito do município.

Por que não chega água na parte alta de Pesqueira?

 

Publicado por
em

Deixe seu comentário Sua opinião é muito importante!

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Linked In
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Twitter

Veja Também:

Artigos Relacionados