Voltar ao topo

FLÁVIO J JARDIM - NOTÍCIA VERDADE

Protesto contra a reforma da Providência para o centro de Pesqueira

Protesto contra a reforma da Providência para o centro de Pesqueira
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Linked In
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Twitter

Protesto contra a reforma da Previdência para o centro de Pesqueira. Líderes políticos, representantes de sindicatos, professores e índios Xukurus foram às ruas nesta sexta-feira (14).

Protesto contra a reforma da Providência para o centro de Pesqueira

      Convocada por centrais sindicais para esta sexta-feira (14 de junho), a greve geral contra a reforma da Previdência foi pacífica em Pesqueira. O movimento começou pouco depois das 16h em frente ao Convento dos Franciscanos e seguiu até a Praça Dom José Lopes, no centro da cidade.

      Lideranças de sindicatos, partidos, OAB-Pesqueira, políticos e a comunidade indígena Xukuru foram às ruas e junto com o povo protestaram contra a reforma da Previdência. Na caminhada, empunhavam bandeiras, faixas e cartazes e gritaram palavras de ordem. O movimento fechou o trânsito por alguns minutos.

 

      Na praça, os representantes de instituições e sindicatos falaram ao povo e criticaram a política do presidente Bolsonaro, mais precisamente sobre a reforma da Previdência que, segundo eles, vai afetar a classe trabalhadora e traz prejuízos enormes a quem mais precisa. 

 

XUKURUS

 

      O Cacique da Tribo Xukuru Marcos Luidson, Marquinhos, participou do movimento e disse, em entrevista ao site, que “participamos da paralisação e da greve geral por que a reforma traz prejuízos ao nosso povo e ao trabalhador rural. É importante que a população fique atenta às mudanças nocivas implantadas pelo Governo Federal e venha às ruas também protestar”, destacou o cacique.

Marquinhos disse ainda que “as políticas públicas não estão sendo respeitadas pelo governo e se faz necessário que o povo se mobilize, de forma pacífica, contra as perdas dos direitos”.

No ato público, na praça, o integrante da Comissão de Direitos Humanos da OAB Pesqueira, Hugo Torres, disse que “O Brasil tem um governo que ataca direitos dos trabalhadores e por isso que o povo precisa ir às ruas protestar contra a reforma da previdência”.

Na Praça Dom José Lopes, professores, índios, representantes de sindicatos e centenas de pessoas criticaram o Governo Bolsonaro. O movimento foi aplaudido por várias pessoas.

 

 

Publicado por
em

Deixe seu comentário Sua opinião é muito importante!

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Linked In
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Twitter

Veja Também:

Artigos Relacionados