Voltar ao topo

FLÁVIO J JARDIM - NOTÍCIA VERDADE

PSOL desiste de encabeçar “união das oposições” em Pesqueira.

PSOL desiste de encabeçar “união das oposições” em Pesqueira.
  • Compartilhe
  • Compartilhar no Linked In
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Twitter

PSOL desiste de encabeçar “união das oposições” em Pesqueira. Legenda deve lançar Padre Sandro Melo e Sílvio Miranda como pré-candidatos à Câmara de Vereadores e “por enquanto” ainda não analisa uma pré-candidatura própria ao executivo.

PSOL desiste de encabeçar “união das oposições” em Pesqueira.

       O representante do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) em Pesqueira, Antônio Mota, disse que a legenda “desistiu” de intermediar os encontros na busca da união das oposições de Pesqueira para as eleições de 04 de outubro deste ano.

       O PSOL agora só pensa em fortalecer as pré-candidaturas à Câmara de Vereadores do Padre Sandro Melo e do médico veterinário Sílvio Miranda. Por enquanto, Antônio confirma que a busca de uma pré-candidatura própria à prefeitura de Pesqueira “não está em análise”.

       “Encerramos os contatos com as oposições. O candidato do PDT ‘mudou’ para um partido de direita. Gleybson do PT ‘admitiu’ não ser pré-candidato. Paulo Campos não define seu partido e Vanbrugh é ‘pesado’ para apoio, mesmo no PSB. Resta Gláuria Simões, mas, também, não definiu o partido. O cacique no PRB não dá”, disparou Antônio Mota, um dos líderes do PSOL.

       O bancário, agora aposentado do Banco do Brasil, Antônio Mota, cuida do PSOL desde que o presidente Professor Neto anunciou que ia entregar o cargo. Antônio é membro do PSOL e presidente “de fato”, mas o professor Neto continua presidente “de direito” até março, quando haverá a renovação do diretório.

       Inclusive, todas as tratativas com o diretório estadual já estão sendo feitas por Antônio Mota, “mas só em março é que haverá a renovação do diretório em Pesqueira”, reforça Antônio.  

       O líder do partido foi mais além e frisou que “o PSOL espera a definição entre Paulo Campos e Gláuria Simões e os respectivos partidos de filiação. Caso a definição seja negativa, restará uma candidatura própria, que no momento não é uma opção “em análise”.

 

DATAS

 

       O dia 04 de abril é limite para os partidos interessados em disputar a eleição terem os registros aprovados pelo TSE. O PSOL parte para uma atuação mais direta e decisiva e ganhou força e vitalidade com Antônio Mota. Por isso, acredita que precisa de cadeiras no Legislativo de Pesqueira para fortalecer a legenda para um futuro próximo.

PSOL desiste de encabeçar “união das oposições” em Pesqueira.

Publicado por
em
  • Compartilhe
  • Compartilhar no Linked In
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Twitter

Veja Também:

Artigos Relacionados

Deixe seu comentário Sua opinião é muito importante!