Voltar ao topo

FLÁVIO J JARDIM - NOTÍCIA VERDADE

Segredo revelado: ao invés de trair a mulher, cabeleireiro fazia a barba e o cabelo do Lula

Segredo revelado: ao invés de trair a mulher, cabeleireiro fazia a barba e o cabelo do Lula
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Linked In
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Twitter

Segredo revelado: Homem saia duas vezes por mês escondido e a mulher achava que ele o traia... Ele apenas ia fazer o cabelo e a barba do ex-presidente.

       As desconfianças da esposa do cabeleireiro Eliseu Clemente, 40 anos, acabaram de forma surpreendente. Ele saia escondido duas vezes por mês e suas atitudes levantaram suspeitas. A esposa sempre perguntava e ele desconversava ou dava respostas vagas.

Quando a situação não deu mais pra segurar, Eliseu finalmente revelou à sua mulher que “ia apenas” fazer a barba e o cabelo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, na carceragem da Polícia Federal, em Curitiba.

A história finalmente foi revelada ao Jornal O Estado de São Paulo. A cada duas semanas, o proprietário do Eliseus Clement Cabeleireiros fechava as portas do seu salão, e seguia com uma malinha nas mãos para sua missão secreta, na sede da Polícia Federal.

As saídas frequentes, no meio da tarde de trabalho, iniciadas no dia 2 de maio, geraram desconfianças em casa: “Ela (a mulher) começou a cismar”. A discrição foi um pedido do contratante. Escalado por intermédio de um dos advogado paranaenses da banca de defesa do ex-presidente, Clemente dividiu pela primeira vez o segredo com a companheira quando entendeu ter recebido um sinal verde do petista: “O presidente falou assim para mim, que podia dar um abraço na família, né?”, lembra ele.

“Daí, eu fui e contei só para ela”. O barbeiro de Lula prefere ser chamado de cabeleireiro. Com clientela fixa em Colombo, Eliseu é evangélico e um sujeito modesto, seu corte custa R$ 23, o cabelo e R$ 10, a barba. O valor pago pelos representantes de Lula, ele não revela.

Ninguém em Colombo sabia que Eliseu era o “barbeiro do ex-presidente da República”, muito menos a mulher que desconfiava do marido. Um documento oficial da Polícia Federal de controle de quem entra e quem sai da cela de Lula, anexado no processo da execução penal, acabou de vez com o anonimato.

       Eliseu esteve 12 vezes na cela de Lula para cortar “cabelo e barba”. Lula recebe o barbeiro, em geral, às 15h. O trabalho dura menos de uma hora e o dia exato da visita na semana é avisado pelos contratantes na véspera.

       Na Polícia Federal, como não tem uma cadeira própria de barbeiro, o jeito é improvisar. Clemente costuma usar a cadeira de mesa que o ex-presidente tem em sua cela especial - um antigo dormitório de policiais, com cerca de 15 metros quadrados e banheiro privativo. “Eu viro ele de frente para a TV e vou fazendo o serviço", conta Eliseu.

       O ex-presidente divide seu tempo na prisão - são mais de 200 dias - lendo, escrevendo, assistindo TV, ouvindo música ou praticando exercícios, além das diárias reuniões com defensores e outros visitantes. O barbeiro afirmou ter ficado impressionado com a quantidade de folhas manuscritas que o petista guarda, numa das poucas inconfidências arrancadas. 

 

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo

Publicado por
em

Deixe seu comentário Sua opinião é muito importante!

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Linked In
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Twitter

Veja Também:

Artigos Relacionados