Voltar ao topo

FLÁVIO J JARDIM - NOTÍCIA VERDADE

TRANSUMANISMO – Artigo de Airton Monteiro – Coluna da Sexta-Feira

TRANSUMANISMO – Artigo de Airton Monteiro – Coluna da Sexta-Feira
  • Compartilhe
  • Compartilhar no Linked In
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Twitter

TRANSUMANISMO – Artigo de Airton Monteiro – Coluna da Sexta-Feira. O comando de voz, a identificação biométrica e o toque dos dedos conseguiram fazer esse milagre e a gente nem notou. De repente, aconteceu!

TRANSUMANISMO – Artigo de Airton Monteiro – Coluna da Sexta-Feira

TRANSUMANISMO – Artigo de Airton Monteiro – Coluna da Sexta-Feira

         Nesses últimos dois meses, a partir de cinco de julho, tratamos nesse site de Flavio J Jardim, de vários assuntos ligados aos avanços da tecnologia. Procuramos usar argumentos simples, linguajar comum, exemplos fáceis de serem observados, para tornar palatáveis ou comestíveis, como queira, temários que, em princípio, seriam ou deveriam continuar sendo, de domínio exclusivo dos especialistas. Só isso já pode ser considerada uma grande tarefa!

 

Isso aconteceu porque, tais assuntos e possibilidades, há muito tempo, já fazem parte do dia a dia, das pessoas mais simples de nossa sociedade. Conseguimos, sem que ninguém houvesse planejado ou pretendido, levar a novidade da comunicação e da informação digital, às pessoas analfabetas.

Não falo aqui de analfabetos digitais, ou analfabetos funcionais, falo de analfabetos de verdade. Que nunca aprenderam a ler ou escrever.

O comando de voz, a identificação biométrica e o toque dos dedos conseguiram fazer esse milagre e a gente nem notou. De repente, aconteceu!

 

O fato, em si, pode não ter nada de extraordinário!

As mais avançadas descobertas e as mais espetaculares invenções, sempre foram apropriadas e assimiladas por toda sociedade, independente de credo, cultura, cor e localização geográfica. Da mesma forma, todas essas descobertas e invenções sempre terminaram sendo usadas para o bem e para o mal, e sempre sofreram com as reações, mais ou menos doentias, dos profetas do apocalipse e dos deslumbrados de plantão.

 

A única coisa que pode nos preocupar hoje é a velocidade! Tudo é rápido demais. Temos dificuldade em ajustar nossos velhos conceitos e arraigados paradigmas à novidade da vida.

 

Tente imaginar, o tempo que a humanidade levou para desenvolver tecnologias para controlar as duas maiores forças da natureza, o fogo e água? Faça um cálculo de quantos morreram afogados ou queimados para conseguirmos isso. Então tire a conclusão mais simplória: com sofrimento ou não, a humanidade venceu!

 

Um dia, algum desses nossos antepassados, mais criativo, inventou a roda!

Um gênio! Talvez a maior invenção da humanidade. E isso durou muitos milênios, como o maior avanço da humanidade. A roda serviu (e serve!) pra quase tudo. Tente imaginar o mundo sem a roda. Voltaríamos à idade da pedra lascada!

 

Num outro dia, séculos depois, alguém cruzou aqueles dois elementos razoavelmente controlados, com a roda. E ai a força do vapor transformou a roda em algo descomunal. Nasceu a velocidade, a pressão controlada e a humanidade deu um salto quântico que mudou toda nossa história: econômica, social, ideológica...

O que aconteceu naquela ocasião, ainda luta para permanecer comandando o mundo até hoje: a Revolução Industrial!  

 

E essa tecnologia da força do vapor, há muitos séculos, é parte da vida das pessoas mais simples e iletradas. Até hoje a panela de pressão faz sucesso em nossas casas!

 

O desenvolvimento tecnológico é o caminho da humanidade. E é o nosso jeito de caminhar! Os saltos acontecem, quando os caminhos se cruzam. Explodem, quando tecnologias diversas se encontram e se fundem.

 

O terceiro fator recorrente no encontro das tecnologias é a velocidade. Enquanto as tecnologias se desenvolvem dentro dos seus limites de tempo e espaço costumeiros é possível acompanhá-las e até fazermos previsões. Quando o fator velocidade interfere na junção de tecnologias, normalmente os resultados são inesperados e incontroláveis. São os grandes saltos da humanidade.

TRANSUMANISMO – Artigo de Airton Monteiro – Coluna da Sexta-Feira

 

O que estamos observando, o que já dá pra pressentir, hoje, é que estamos chegando a um grande cruzamento; um grande congestionamento de tecnologias e de suas teorias. Todos os profetas do apocalipse estão a postos. Alguns pregando abertamente o dia da batalha final, o Armageddon. Outros apontando cinicamente para a Parusia. Vou deixar os dois termos para os caros leitores buscá-los no Google!

 

Mas, vamos aproveitar para refletir sobre algumas coisas que estão nos preocupando. Já temos milhões de anos de experiência de humanidade, dez milhões de anos? Precisamos tomar tento de que, tudo o que a humanidade faz, o faz porque consegue fazer. Fez porque conseguiu fazer e vai continuar fazendo!

 

Se você for uma pessoa de fé, pode estar certo que, faz porque Deus permite. Se for um conhecedor da história, vai estar certo que faz e vai continuar fazendo, porque isso é da própria natureza humana, buscar sempre o melhor, mais simples, o mais fácil, menor e o mais barato. Gostem ou não os cientistas, esses fatores são fundamentais para se identificar se alguma coisa é “tecnologicamente relevante”: cada vez melhor, cada vez menor, cada vez mais simples, cada vez mais barato.

 

As grandes discussões atuais circundam o poder da máquina e seu domínio sobre o humano, como o grande ápice do desenvolvimento ou como o fim da humanidade: “O desenvolvimento indiscriminado de uma inteligência artificial poderia indicar o fim da humanidade.” Disse, antes de morrer, o grande cientista Stephen Hawking, em março de 2018.

Na minha modesta opinião, nem iremos desaparecer e essa super máquina, não será nossa maior invenção. Nossa capacidade é ilimitada!

 

A inteligência artificial superando a mente humana; e a vida eterna, ou quase, como fruto da biotecnologia serão, apenas, pequenos passos no caminho do nosso futuro. Façam a previsão do fim do mundo. Façam suas apostas!

 

Por tudo isso, é melhor que nos preparemos para discutir todas essas teorias, antes que elas se convertam em realidade e sejamos apanhados com as calças nas mãos. A primeira dessas teorias que tentaremos trazer para conversar é o Transumanismo. Já que o “trans” ficou tão famoso, juntamente com o “sub” e o “pós”.

Que venha setembro e a primavera!

TRANSUMANISMO – Artigo de Airton Monteiro – Coluna da Sexta-Feira

Publicado por
em

Deixe seu comentário Sua opinião é muito importante!

  • Compartilhe
  • Compartilhar no Linked In
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Twitter

Veja Também:

Artigos Relacionados