Domingo, 21 de abril de 2024 hh:mm:ss

CASO ZIRLEIDE | Renunciou para Evitar Ser Cassada: Vereadora Zirleide Monteiro Encerra Mandato após Denúncia

Um desfecho surpreendente marcou a trajetória política da vereadora Zirleide Monteiro na Câmara dos Vereadores de Arcoverde.

Publicado em 11 de novembro de 2023 às 19:41
Atualizado há 5 meses

ARCOVERDE (PE) – Após a aceitação de denúncia para votação do processo de cassação de seu mandato, Zirleide opta por renunciar, encerrando abruptamente sua participação no cenário político local.

Renúncia em Vídeo: Agradece e Deixa uma Mensagem

Em um vídeo divulgado nas redes sociais, Zirleide Monteiro, em seu segundo mandato na Câmara de Arcoverde, comunica sua decisão de renunciar por meio de um ofício enviado ao presidente da casa, Everton Siqueira – Siqueirinha. A vereadora expressa gratidão ao povo de Arcoverde pelo apoio recebido nos últimos dias, em meio aos recentes acontecimentos.

“Hoje quero me dirigir ao povo de Arcoverde, agradeço de coração o apoio recebido. Continuaremos juntos na caminhada por dias melhores para nossa querida Arcoverde”, afirma Zirleide no vídeo, antes de encerrar seu mandato.

Sete Anos de Atuação: Legado e Consciência Tranquila

Antes de oficializar a renúncia, Zirleide Monteiro destaca os sete anos de mandato em prol da população, especialmente focando em projetos de lei voltados para pessoas deficientes, mulheres, LGBTQIAP+ e minorias. A vereadora assegura ter a consciência tranquila de cumprir seu papel em favor do povo de Arcoverde.

Novo Capítulo na Câmara: Suplente Heriberto do Sacolão Assume

Com o pedido de renúncia, o processo de cassação é encerrado e arquivado, abrindo espaço para o suplente de vereador do PTB, Heriberto do Sacolão, assumir a vaga deixada por Zirleide Monteiro.

O Contexto da Polêmica: Declarações que Abalaram a Câmara

A decisão de renúncia vem após Zirleide Monteiro proferir declarações polêmicas durante uma sessão na Câmara, afirmando que uma mãe de um jovem com Transtorno do Espectro Autista estava sendo “castigada por Deus”. A polêmica gerou descontentamento e culminou na denúncia que levou à votação do processo de cassação.

       O episódio encerra um capítulo na política de Arcoverde, deixando reflexões sobre ética e representatividade. A comunidade agora observa atentamente os desdobramentos e as ações do novo representante na Câmara.

Saiba Mais no Portal www.flaviojjardim.com.br (Link nos stories).

Voltar ao topo