Quarta, 28 de outubro de 2020 hh:mm:ss

CHUVAS TRAZEM UM NOVO CENÁRIO E ESPERANÇAS AO INTERIOR DE PERNAMBUCO

Um verde exuberante se instalou na área rural de cidades do Agreste pernambucano, após as chuvas

Publicado em 23 de abril de 2020 às 23:32
Atualizado há 6 meses

       As fortes chuvas que caíram na região Agreste de Pernambuco mudaram o cenário da vegetação na área rural. O que era seco, tornou-se um verde exuberante, trazendo esperanças ao homem do campo.

       Em meio a tantas notícias de pandemia, os moradores de sítios, distritos e povoados estão felizes e observam as plantações crescerem vigorosas em suas roças de milho, feijão e legumes.

       O milho do São João está garantido, já que foi plantado no Dia de São José e o santo, segundo os mais antigos, ajudou nas chuvas e a colheita está garantida para os festejos juninos.

       No distrito de Papagaio (Pesqueira), por exemplo, muitos agricultores não pensam o dia inteiro em pandemia. Se cuidam, mas preferem contemplar o espetáculo da natureza, que brota da terra como um alento em tempos difíceis.

       Além da roça, as chuvas deixaram a vegetação mais densa, mais verde e com um novo visual. Até o cheiro que exala da área, segundo os moradores, traz uma sensação de ar mais limpo.

ALAGOINHA       

Já no município de Alagoinha, os pequenos agricultores estão animados com a colheita de milho e feijão, principais culturas de sequeiro. O clima ajudou e as chuvas foram suficientes para molhar a terra e garantir a produção.

       Muitos agricultores começaram a plantar com as primeiras chuvas do ano, mas o Dia de São José (19 de março) foi decisivo para continuar o plantio. É nesse onde os agricultores marcam a colheita para o São João. Caso chova no dia do santo, as próximas semanas, segundo a tradição, também são de chuvas. Foi o que aconteceu. As fortes chuvas chegaram a Pesqueira, Alagoinha e todo agreste de Pernambuco, e devem garantir uma ótima safra.

Voltar ao topo