Segunda, 22 de abril de 2024 hh:mm:ss

CONTAS | Crise afeta municípios do interior de Pernambuco, impactando no transporte escolar e no pagamento de contratados

Municípios como Alagoinha, Pesqueira, Poção, Sanharó e Salgueiro têm sido fortemente afetados, com prefeitos tomando medidas drásticas para lidar com a queda nos repasses do Fundo de Participação dos Municípios (FPM).

Publicado em 20 de outubro de 2023 às 11:44
Atualizado há 6 meses

INTERIOR DE PERNAMBUCO – Nos últimos meses, as prefeituras do interior de Pernambuco enfrentaram uma difícil batalha para equacionar suas contas em meio a uma crise financeira que tem impactado severamente os serviços públicos e os funcionários contratados.

Transporte Escolar em Salgueiro: Motoristas em Protesto

        A cidade de Salgueiro, localizada no Sertão Central de Pernambuco, tem vivido uma crise acentuada, principalmente no transporte escolar. Recentemente, os motoristas que prestam serviços à prefeitura entraram em greve devido a atrasos atrasados. Esta foi a segunda paralisação somente neste mês, agravando ainda mais a situação dos estudantes que precisam do transporte escolar. Mães de alunos de diversas comunidades foram à prefeitura cobrar uma solução para o problema, em um vídeo gravado por uma das mães, o prefeito Marcones Libório de Sá foi confrontado pela comunidade, que exibiu uma explicação para a crise. A situação ilustra a tensão crescente na cidade de Salgueiro, onde os motoristas estão sem receber há cinco meses, afetando cerca de 80 rotas de transporte de alunos.

Pesqueira: Prefeito Reduz o Próprio Salário

        Em Pesqueira, o prefeito Bal de Mimoso surpreendeu a população ao decretar a redução do seu próprio salário em 20%, bem como o vice-prefeito e os secretários municipais. Outras medidas de austeridade também foram adotadas para conter gastos, incluindo a suspensão de novas contratações de serviços com pessoas físicas e jurídicas, direcionando recursos para áreas prioritárias. A decisão visa evitar gastos desnecessários e direcionar os recursos de forma mais eficaz, mas reflete o impacto da crise nas finanças municipais.

Alagoinha: Prefeito Corta seu Próprio Salário em Resposta à Queda do FPM

        O prefeito de Alagoinha, Uilas Leal, tomou uma medida inspirada em resposta à queda nos repasses do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). Ele anunciou um corte de 30% em seu próprio salário, confirmando a necessidade de aliviar o fardo financeiro da cidade. Em um pronunciamento emocionante, Uilas Leal explicou como as finanças municipais têm sido afetadas pelas quedas nos repasses do FPM e como isso impacta diretamente os serviços essenciais oferecidos à comunidade.

Poção: Corte de Salários em Busca de Estabilidade Financeira

        O prefeito de Poção, Merson Vasconcelos, também tomou medidas drásticas para garantir a estabilidade financeira da cidade em meio às quedas constantes nos repasses do FPM. Ele implementou um corte de 20% em seu próprio salário e uma redução de 15% nos vencimentos dos secretários municipais. Merson Vasconcelos enfatizou a importância de tomar medidas firmes e transparentes para enfrentar o cenário desafiador.

        Essas ações tomadas pelos prefeitos refletem o esforço e a responsabilidade dos líderes municipais em manter a prestação de serviços públicos essenciais e garantir a estabilidade financeira em tempos de crise. No entanto, as dificuldades persistem, e a comunidade, em especial os estudantes que dependem do transporte escolar e dos servidores municipais, continuam a enfrentar desafios importantes em meio a essa crise financeira que afeta os municípios do interior de Pernambuco.

Saiba Mais no Portal www.flaviojjardim.com.br (link nos stories).

Voltar ao topo