Quinta, 09 de julho de 2020 hh:mm:ss

CORONAVÍRUS: GOVERNADOR DE PERNAMBUCO SE REÚNE COM A FECOMÉRCIO E ENTIDADES EMPRESARIAIS. COMÉRCIO CONTINUARÁ FECHADO

O governador de Pernambuco Paulo Câmara se reuniu ontem (29 de março), através de videoconferência, com seus secretários, a Fecomércio – PE, e outras entidades empresariais.

Publicado em 30 de março de 2020 às 16:01
Atualizado há 3 meses

        O objetivo do encontro foi a discussão sobre a reabertura gradual e organizado do comércio no Estado de Pernambuco, e outras medidas de redução ao impacto negativos nas empresas, especificamente, as micro e pequenas empresas.

        Com relação à prorrogação do prazo para pagamento do ICMS de março, abril, maio e junho, especialmente de quem é optante do Simples Nacional, o governador não abriu mão, mesmo com o apelo dos empresários e levando em consideração que Pernambuco teve suas dívidas com a União suspensas, economizando, com isso, quase 1,4 bilhões de reais.

        O governador pediu um prazo aos empresários para estudar reivindicações, inclusive com relação ao ICMS, até a próxima sexta-feira (3/4), quando irá se pronunciar e dar respostas. Até lá, o comércio continuará fechado. 

NOTA DA FECOMÉRCIO

Caros Colegas,

          Em reunião, neste domingo (29), por videoconferência, com o governador do Estado de Pernambuco, Paulo Câmara, o secretário da Fazenda, Décio Padilha, o secretário de Desenvolvimento Econômico, Bruno Schwambach, o secretário do Trabalho, Emprego e Qualificação, Alberes Lopes, a Fecomércio-PE, por mim representada, e outras entidades empresariais, reforçamos, mais uma vez, os pleitos da classe empresarial referentes à reabertura gradual e organizada do comércio no Estado, com prazos estabelecidos, e às medidas de redução dos impactos negativos nas empresas, especialmente nas micro e pequenas empresas (MPEs).

          Com relação à prorrogação do prazo para pagamento do ICMS de março, abril, maio e junho, especialmente de quem é optante do Simples Nacional, o governador não abriu mão, mesmo com o nosso apelo e levando em consideração que Pernambuco teve suas dívidas com a União suspensas, economizando, com isso, quase 1,4 bilhões de reais. 

          O governador pediu para estudar todas as nossas reivindicações, inclusive com relação ao ICMS, até a próxima sexta-feira (3/4), quando irá se pronunciar e dar respostas aos nossos pleitos. Até lá, o comércio continuará fechado. 

          Portanto, vamos aguardar até a próxima sexta-feira (3/4) as medidas que serão tomadas pelo governador em prol do comércio de bens, serviços e turismo. 

          Deixamos bem claro para o governador que o que não pode acontecer é o nosso comércio ficar fechado por tempo indeterminado. É preciso estipular prazos de reabertura segura e gradual para que os empresários planejem voltar a funcionar e não serem tão prejudicados. 

          Por fim, gostaríamos de registrar os esforços da Polícia Militar, dos profissionais da área de saúde e dos serviços essenciais que não deixaram de funcionar, a exemplo dos supermercados, farmácias, postos de gasolina, dentre outros, que estão trabalhando, incessantemente, para dar todo o suporte à população pernambucana, para que todos tenham segurança e itens essenciais à disposição nesse momento de crise e pandemia. 

          Fico à disposição para mais informações. 

Atenciosamente,

Bernardo Peixoto – Presidente da Fecomércio-PE.

Voltar ao topo