Quarta, 02 de dezembro de 2020 hh:mm:ss

Delegado Dr. Rossine torna-se um dos maiores líderes do Agreste de Pernambuco

Prefeito com dois mandatos, prestes a eleger o sucessor em Lajedo, o delegado Dr. Rossine desponta com uma das maiores lideranças da nova forma de fazer política no interior de Pernambuco

Publicado em 23 de outubro de 2020 às 16:32
Atualizado há 1 mês

       “Não é apenas uma nova forma de fazer política. É fazer a boa política”. Com essa frase profunda, pode-se definir o trabalho do delegado e bacharel em direito Dr. Rossine Blesmany Santos Cordeiro, que se torna uma das maiores lideranças de grande atuação na política do interior de Pernambuco.

       Finalizando seu segundo mandato como prefeito de Lajedo, município do Agreste de Pernambuco, Dr. Rossine está prestes a eleger seu sucessor e provar que existem, sim, pessoas bem-intencionadas com a política partidária.

       Vereador mais votado do município, eleito prefeito e reeleito para o executivo do município, Dr. Rossine sempre achou que a nova realidade do país exige um homem público criativo, transparente e capaz de atender os anseios do povo.

       Segundo um estudo recente de um dos maiores institutos de ciência política do país, a crise financeira, a pandemia e a desconfiança do público mostram que a população espera um novo perfil da classe política.

       Dr. Rossine já faz essa nova política. Aliás, a boa política. Quando assumiu o executivo viu uma máquina administrativa rodeada de dívidas, com queda vertiginosa de receita e um desequilíbrio nos gastos públicos.  

       O quadro na época necessitou de uma série de desafios para que o gestor colocasse a casa em ordem. O fez. A primeira administração foi considerada uma das melhores do estado. Dr. Rossine conseguiu fincar o tripé Criatividade, Transparência e Governo mais técnico, porém pautado na sensibilidade com o próximo.

       Para concretizar todas as mudanças que eram necessárias em Lajedo, nos últimos anos, Dr. Rossine sentiu na pele o desafio de viabilizar uma verdadeira mudança na forma de gerir uma cidade. Não existe mágica, em sua opinião. Basta ter zelo com o erário e o bem público, bem como usar de muita criatividade para viabilizar parcerias com a sociedade civil.

       Isso mesmo. Muitas ações concretizadas em Lajedo teve o apoio de clubes de serviços, empresários, lojistas, entidades e governos.

       O difícil trabalho de “arrumar a casa” começou com a redução dos gastos e a otimização dos recursos. Dr. Rossine também conseguiu imprimir o pensamento que “todos devem ser responsáveis pelo local onde vivem”. Grande parte da população entendeu e o resultado foi altamente positivo.

       Principalmente no quesito Segurança, Dr. Rossine inovou. Buscou na parceria a mola propulsora da mudança. E teve êxito. Todo o Estado de Pernambuco vê e concorda que os índices alarmantes de insegurança em Lajedo foram trocados por: polícia bem equipada e com bases, policiamento ostensivo e redução da criminalidade.

NOVA FORMA DE GOVERNAR

       Desde o início dos dois governos, Dr. Rossine sabia que as mudanças deveriam ser graduais. A principal missão era “estancar a sangria” e injetar investimentos nas prioridades que a população desejava. A fórmula encontrada por ele foi simples: ouvir o povo.

Dr. Rossine, junto com sua equipe, foi às comunidades e sentiu os problemas estruturais de perto. Só para se ter uma ideia, a Saúde passou a ter mais programas voltados realmente a quem mais precisa. Além disso, incrementou ações e criou programas específicos, tais como o antitabagismo, a casa de parto natural, neuropediatria, Consultório Móvel e Clínica do Povo.

Mais: Um dos programas mais bem sucedidos foi o Saúde nas escolas. Dr. Rossine também utilizou muito bem o contato direto com o povo para explicar o que estava sendo feito ou como faria para cumprir um determinado projeto. Se não fizesse, explicava o motivo.

       Com a nova forma de gerir instalada em todos os sistemas democráticos, não se permitia mais um governo extremamente populista ou assistencialista. Dr. Rossine sempre foi popular, nunca populista.

       Buscou ampliar a participação popular na gestão. Afinal, um prefeito não é dono da prefeitura pelo tempo que estiver no mandato. A missão é governar com a ajuda do povo, das entidades e dos diversos segmentos da sociedade.

FORA DOS LIMITES DO MUNICÍPIO

       Dr. Rossine também foi em buscar de recursos fora das fronteiras do município. A solicitação do projeto da duplicação da BR-423, no trecho que liga São Caetano a Garanhuns, foi uma luta travada também por ele. Através do deputado federal André de Paula, tentou sensibilizar o Governo Federal para que a obra fosse aprovada.

LÍDER

       O grande desafio que Dr. Rossine venceu foi edificar uma gestão realizadora de políticas públicas capazes de incluir as pessoas de diferentes classes nas ações da Saúde, Educação, Segurança e Assistência Social.

       Ele sempre foi sabedor que um projeto político-administrativo deve implementar ações em diferentes comunidades, respondendo ao que é urgente e com soluções para o que é prioridade.

       Para recolocar Lajedo na agenda estadual e nacional, Dr. Rossine recuperou as capacidades da própria cidade em resolver demandas mínimas mais imediatas, como a violência e a insegurança pública.

       Por fim, ele se torna uma referência regional. Seus acertos são enormes e capazes de reduzir as desigualdades e atender os principais anseios das comunidades, tratados como prioridade por Dr. Rossine, que em dezembro sai da cadeira do Poder Executivo de Lajedo deixando um grande legado, que deve ser preservado.

Voltar ao topo