Sexta, 25 de setembro de 2020 hh:mm:ss

DUAS NOTÍCIAS: a cama que pode virar um “caixão” e o “terremoto” de Belo Jardim

Solução mórbida é para ajudar na escassez de leitos e caixões na pandemia. Em Belo Jardim, houve um abalo sísmico de 1,6

Publicado em 17 de maio de 2020 às 09:17
Atualizado há 4 meses

CAMA CAIXÃO

       Uma empresa de publicidade colombiana está lançando uma “solução” nova e mórbida para a escassez de leitos hospitalares e caixões durante a pandemia de coronavírus: unindo os dois.

       A ABC Displays criou uma cama de papelão com grades de metal que, segundo os designers, pode virar um caixão se um paciente morrer, segundo publicou o site AP News.

       A gerência diz que sentiu a necessidade de encontrar uma maneira para ajudar as pessoas , depois de assistir a eventos que se desenrolaram recentemente no Equador.

       Famílias na cidade costeira de Guayaquil, no país vizinho, ficaram com seus entes queridos mortos em suas casas por dias no mês passado, quando os casos da Covid-19 aumentaram. Muitos não conseguiram encontrar ou não puderam comprar um caixão de madeira, e usaram caixas de papelão doadas .

       Até o momento, não há indicação se as camas serão colocadas em uso e se algum pedido foi feito. As camas podem suportar um peso de 150 kg e custam cerca de US$ 85 cada. O gerente afirmou que trabalhou com uma clínica particular no projeto e espera que ele seja colocado em prática.

Tremor de terra de magnitude 1.6 em Belo Jardim

       O departamento sismológico da UFRN (Universidade Federal do Rio Grande do Norte) confirmou que houve um abalo sísmico no final da tarde de sexta-feira (15) em Belo Jardim.

       O site BJ1 entrou em contato com o departamento para averiguar a potência e Eduardo Menezes, técnico do Laboratório Sismológico, confirmou um tremor de magnitude preliminar 1.6.

       O evento, que ocorreu às 17h42, rapidamente virou notícia e se espalhou pela cidade. Moradores de diversas localidades do município relataram ouvir um forte estrondo, similar a um trovão no começo da noite.

       Após averiguar o evento, o Laboratório Sismológico entrou em contato com a Defesa Civil de Pernambuco a fim de informar sobre o tremor de terra. Em 2013, três tremores ocorreram no município.

       No dia 18/04 (de magnitude preliminar estimada em 2.5), 30/05 (de magnitude preliminar estimada em 2.5) e 31/05 (de magnitude preliminar estimada em 2.3).

       O LabSis segue monitorando a atividade sísmica da região Nordeste em tempo real. Para mais informações sobre sismologia, principalmente do Nordeste brasileiro, acesse: Sismos do Nordeste.

Bj1

Voltar ao topo