Sexta, 30 de outubro de 2020 hh:mm:ss

ELEIÇÕES 2020: Precisando apenas de um voto para ser eleito, candidato único quer o que povo vá às urnas e exerça a democracia

Atual prefeito de Alagoinha (PE) é candidato único mas vai fazer campanha normal e prega que o povo vá às urnas para que seja prevalecido o exercício soberano da democracia: o voto

Publicado em 28 de setembro de 2020 às 12:06
Atualizado há 1 mês

       Mesmo precisando apenas de um voto no dia 15 de novembro para ser eleito, o candidato-único nas eleições de 2020 a prefeito de Alagoinha, município a 222 quilômetros do Recife, Uilas Leal (PSB) vai fazer campanha normalmente e prega que o povo vá às urnas, para exercer o símbolo maior da democracia: o voto.

       UIlas manterá uma rotina diária de campanha, com visitas aos bairros, ao povo da zona rural, fazendo caminhadas, mas de um objetivo Uilas não abre mão: “Desejo que a democracia prevaleça e que o exercício do voto seja mantido para que o povo vá às urnas e vote. Só assim, poderemos manter ter uma eleição normal”, destacou.

       Uilas tornou-se candidato único no aprazível e pacato município de Alagoinha, que tem uma população votante de pouco mais de 12 mil eleitores, depois que a oposição não lançou candidato até a data legal para as convenções (16 de setembro).

       Em entrevista ao Site Flávio J Jardim – Notícia Verdade, Uilas Leal disse que “respeita toda população, toda a classe política” e que vai fazer essa nova fase escutando e conversando com a população, “onde o intuito maior é construir um segundo mandato buscando a melhoria da qualidade de vida do povo de Alagoinha”.  

1º DIA DE CAMPANHA  

       Ontem (27), no primeiro dia de campanha, Uilas Leal já fez algumas visitas aos moradores e aos bairros. Seu staff de campanha, no entanto, prepara caminhadas e reuniões em associações rurais com o intuito de mostrar a proposta de governo.       

“Pretendo até realizar carreata, mas repito, meu objetivo maior é conscientizar a população para que vá às urnas e não deixe o direito e o dever de votar de fora das eleições. Não podemos esquecer que existe uma eleição de vereadores no dia 15 de novembro”, finalizou Uilas Leal.  

Voltar ao topo