Quinta, 18 de agosto de 2022 hh:mm:ss

ENTRE CIMBRES E A PARAÍBA | Deputado homenageia Cacique Chicão com nome em rodovia no Agreste

Uma lei de autoria do presidente da Assembleia Legislativa de Pernambuco, deputado Eriberto Medeiros (PSB), presta uma homenagem (in memoriam) ao Cacique Chicão.

Publicado em 4 de agosto de 2022 às 15:32
Atualizado há 2 semanas

PESQUEIRA (PE) – Por meio da Lei Ordinária n° 2878/2021, fica denominado de Rodovia Cacique Chicão a PE-197, que liga a entrada da PE-219 (Pesqueira) até a divisa de Pernambuco com a Paraíba.

A referida lei do deputado Eriberto Medeiros reconhece a história de resistência do líder indígena pelo seu povo em Pernambuco. Francisco de Assis Araújo, conhecido como Cacique Chicão, dedicou a sua vida buscando melhorias e conquistas para os Xukurus, lutando também contra a ocupação de terras por posseiros.

Nascido em 23 de março de 1950, no meio do atual território Xukuru, inserido na região do município de Pesqueira, Chicão viveu na aldeia até os seus 18 anos, depois foi para a cidade com o objetivo de servir ao Exército Brasileiro. Permaneceu em Pesqueira durante um ano, até que em 1989, foi escolhido pelos índios como o novo Cacique Geral da aldeia Xukuru (que engloba ao todo 23 aldeias).

Durante sua trajetória como cacique, Chicão chegou a comandar a invasão do povo Xukurus a área da Pedra D’Água, que pertencia ao povo indígena, mas estava ocupada indevidamente. Ele também lutou pela unificação de todas as aldeias, muitas das quais isoladas de qualquer informação sobre os novos direitos indígenas.

Devido ao seu trabalho, Chicão começou a receber ameaças para que parasse o movimento, até que no dia 20 de maio de 1998, ele foi assassinado com seis tiros em Pesqueira. O líder indígena deixou sua mulher, a índia Zenilda Maria de Araújo e oito filhos, um deles inclusive, o cacique Marcos Xukuru, foi eleito prefeito de Pesqueira em 2020, com 17.654 votos (51,6% dos votos válidos), sendo o primeiro indígena eleito no Estado, dando continuidade à luta do pai.

Voltar ao topo