Terça, 20 de outubro de 2020 hh:mm:ss

“Eu só queria voltar a ser útil”, diz cadeirante pesqueirense que faz apelo a toda região.

José Jaílson, 45 anos, precisa de cadeira de rodas motorizada e diz, em áudio emocionante que “vem perdendo a alegria de viver” depois que sua recuperação parou de evoluir”

Publicado em 25 de setembro de 2020 às 22:58
Atualizado há 3 semanas

       Acometido por um tumor medular, o pesqueirense José Jaílson Araújo Lopes passou vários anos de sua vida acamado. Foi operado há cinco anos para extirpar o cisto no Hospital Pelópidas Silveira, no Recife, mas ficou com sequelas motoras graves, irreversíveis.

       Durante três anos, fez um sério tratamento no Centro de Reabilitação Mens Sana ligado à Fundação Terra, em Arcoverde, mas teve alta não pela cura total, mas porque sua recuperação estagnou, ou seja, não existe mais evolução no seu quadro.

       José Jaílson até hoje agradece todo o apoio e carinho que teve do Mens Sana e sempre foi uma pessoa feliz, de bem com a vida, com muitos amigos, comunicativo, mas nos últimos tempos sente o peso da exclusão.

       “Arrumei trabalho, mas o custo do taxi para me levar e trazer para o emprego não cobre as despesas, tinha até que pagar para desenvolver alguma atividade”, explica.

       Em um áudio emocionante, impossível de não se questionar sobre os altos e baixos da vida para quem ouve, José Jaílson relata que “seu único desejo é voltar a ser útil”.

       E para quem não pode ajudar, Jaílson pede apenas uma oração, que segundo ele, vai ajudar a ele conseguir a cadeira de rodas motorizada que tanto precisa.

       No áudio, ele explica que “o que peço não é luxo. Tenho 1 metro e 80 de altura e mais de 80 quilos e as pessoas ajudam a empurrar a cadeira convencional, mas fica pesado… Os amigos e parentes que me ajudam, mas preciso da cadeira de rodas motorizada”. Ouça o áudio acima…

       “Quero voltar a viver feliz. Me ajudem a conseguir a essa cadeira. Quero sorrir de novo. Aqueles que não podem ajudar, eu agradeço e peço apenas que orem para que eu consiga essa cadeira. Muito obrigado”, desabafou José Jaílson.

SERVIÇO

       Quem puder ajudar, pode procurar José Jaílson na Rua Frei Caneca, número 137, bairro São Sebastião, Pesqueira – PE. Ele também deixou uma conta para quem puder ajudar: Caixa Econômica Federal, agência 0775, operação 013, conta 00012768-6. (José Jaílson Araújo Lopes).

Voltar ao topo