Sábado, 13 de abril de 2024 hh:mm:ss

EXECUÇÃO | Sangrento Assassinato Abala a Justiça: Juiz é Executado a Sangue Frio em Jaboatão dos Guararapes

Na noite desta quinta-feira, 19 de outubro, o cenário de Jaboatão dos Guararapes foi macabro e perturbador. Um dos mais respeitados magistrados, o juiz Paulo Torres Pereira da Silva, foi brutalmente assassinado a tiros dentro de seu próprio veículo, chocando a sociedade pernambucana e o sistema judicial brasileiro.

Publicado em 20 de outubro de 2023 às 11:42
Atualizado há 6 meses

JABOATÃO DOS GUARARAPES (PE) – Conhecido como ‘Paulão’, ele se tornou mais uma vítima da crescente onda de violência que assola o país.

        Paulo Torres Pereira da Silva, com 69 anos de idade e uma carreira ilustrada de quase 34 anos como juiz, estava dirigindo seu carro quando foi covardemente cercado por bandidos armados. Os atiradores dispararam de maneira implacável, ceifando a vida do magistrado na Rua Maria Digna Gameiro, no bairro de Candeias, Jaboatão dos Guararapes. As cenas arrepiantes foram capturadas em um vídeo que documenta o acontecimento horrendo.

        Este juiz renomado atuou com paixão e dedicação na 21ª Vara Cível de Recife, julgando consideráveis ​​casos com sabedoria e discernimento. Além disso, ele contribuiu como desembargador substituto no Tribunal de Justiça de Pernambuco e desempenhou um papel vital na Justiça Eleitoral, onde julgou casos envolvendo propaganda irregular.

        A execução do juiz ocorreu brutalmente às 20h18 naquela noite fatídica, perto da esquina com a Rua José Olímpio da Cunha. Quando uma equipe de socorristas do SAMU chegou ao local, era tarde demais. Paulo Torres Pereira da Silva já havia sido vítima de violência brutal e sem sentido. A polícia civil iniciou imediatamente a investigação do caso e apreendeu o veículo do juiz para análise pericial.

        A morte do juiz Paulão gerou uma onda de pesar e repúdio em todo o país. O Supremo Tribunal Federal, o Tribunal de Justiça de Pernambuco e a Associação dos Magistrados de Pernambuco se manifestaram, expressando sua solidariedade e indignação diante desse ato hediondo.

        O presidente do STF, ministro Luís Roberto Barroso, descreveu o assassinato como “covarde” e garantiu que o Conselho Nacional de Justiça acompanhará de perto a investigação, garantindo que a justiça seja feita.

        O Tribunal de Justiça de Pernambuco manifestou sua profunda pesar e desejou conforto aos familiares e amigos do juiz. A Associação dos Magistrados de Pernambuco também expressou solidariedade e repúdio à violência que tirou a vida do magistrado, acompanhando o caso de perto e exigindo uma investigação célere e a dependência dos responsáveis ​​de acordo com a lei.

        O brutal assassinato do juiz Paulo Torres Pereira da Silva é um trágico lembrete da crescente violência que atinge não apenas os cidadãos comuns, mas também aqueles encarregados de aplicar a justiça no Brasil. A nação está agora esperando respostas, justiça e um fim para essa onda de terror que está assolando o país.

Saiba Mais no Portal www.flaviojjardim.com.br (link nos stories).

Voltar ao topo