Quarta, 30 de setembro de 2020 hh:mm:ss

EXEMPLO DE DEMOCRACIA E AUSTERIDADE: Diretor do Hospital de Venturosa responde críticas mostrando números

Após ser criticado, diretor de hospital de Venturosa dá uma lição de civilidade e responde dando aula de democracia

Publicado em 29 de agosto de 2020 às 16:41
Atualizado há 1 mês

       Após sofrer críticas da oposição, o diretor do Hospital de Venturosa, Edgar Silva, não caiu na cilada do embate político, comum em períodos pré-eleitorais. Decidiu apenas mostrar números positivos reais da unidade médica e isso gerou uma avalanche de elogios nas redes sociais em todo o Agreste de Pernambuco.

       “É de pensamentos assim que nossa nação precisa. Parabéns”, escreveu Rosemilda Almeida, no Facebook. Já Lucia Dias Araújo, comentou: “Verdade. Vamos trabalhar. palavras sábias”, reagiu. Outros comentários também foram publicados numa página do Facebook, onde o diretor publicou a “resposta”.

       Edgar Silva ressaltou que “Quando você diz que quer fazer o bem, mas se deixa contaminar pelo ódio e rancor, os meios e atitudes começam a ficar incoerentes com a fala”.

       “Quando você começa a caminhar os mesmos passos de alguém que trilha esse caminho do ódio e da intenção em prejudicar a qualquer custo, você pode até prejudicar alguém, mas o derrotado já foi você”, destacou.

       O diretor exemplificou ações como 2.000 eletrocardiogramas com laudo (por ano), 10 cirurgias por semana, entre elas de vesícula e histerectomia, além de 5 mil exames de Raio-X digitais (por ano), bem como a iniciação de exames de Raio-X panorâmico.

       Edgar disse ainda que “Somos (Venturosa) referência na nossa GERES no tratamento de pacientes com MPS, fazendo esse atendimento domiciliar, por causa da pandemia”.

       Ele ainda enumerou a ampliação do Hospital, com leitos especiais para pacientes que necessitam de uma maior comodidade. Citou a conquista das ambulâncias para assistência de emergência e de ambulatório, e lembrou que existem 10 leitos para COVID, com equipe própria para este setor, além de médicos todos os dias.       

Num tom austero, Edgar Silva concluiu dizendo que “Venturosa merece uma política com responsabilidade. Não existe mocinho e vilão nessa história, o que existe é aceitar que, para toda ação, sempre vai existir uma reação. Preferi mostrar ações e não debater coisas bobas”, pregou o diretor.

Voltar ao topo