Quarta, 28 de outubro de 2020 hh:mm:ss

Fake News vira caso de polícia em Venturosa, no Agreste de Pernambuco

Polícia Civil de Venturosa registrou Boletim de Ocorrência (BO) para apurar denúncia falsa publicada como Fake News nas redes sociais

Publicado em 4 de setembro de 2020 às 16:31
Atualizado há 2 meses

       A Delegacia de Polícia de Venturosa registrou um Boletim de Ocorrência por difamação, que investiga uma denúncia que seria falsa, postada por um homem que foi identificado como Carlos.

       No vídeo, publicado no Facebook, o autor diz que teria ido ao PSF Maria Lenice, em Venturosa, em busca de pediatra para atendimento de uma afilhada. Na postagem, Carlos diz que ao chegar lá “foi informado que só teria vaga depois de 30 dias”.

       O autor diz e que ficou “indignado com tal situação, indagando várias vezes no vídeo o que estaria sendo feito com os recursos públicos para a Saúde”.

       Ao saber da denúncia, o próprio secretário de Saúde de Venturosa, Ademar Bezerra dos Santos, procurou a delegacia de polícia para dizer que tudo se tratava de informações falsas. Segundo o secretário, o autor das denúncias “nunca foi ao local”, bem como “não procedem as acusações de falta de médicos ou de medicamentos, muito menos vacinas”.   

       A Delegacia de Polícia fez o boletim nº 20E0254000425, cuja ocorrência foi registrada na unidade policial no dia 01 de setembro, às 09:56, por Difamação – Dolosa (consumada), que aconteceu no dia 31/8/2020. A polícia investiga o caso, inclusive buscando mais informações sobre o fato.

       Veja o teor do Boletim de Ocorrência:

       “Segundo o noticiante, que é Secretario da Saúde do município de Venturosa, o imputado, conhecido pela pessoa de Carlos, com intuito de cunho político, divulgou um vídeo na rede social Facebook, denegrindo a imagem do PSF Maria Lenice, alegando informações inverídicas, afirmando que se dirigiu ao respectivo PSF em busca de pediatra para uma afilhada e chegando lá foi informado que só teria vaga depois de 30 dias e que havia ficado indignado com tal situação, indagando várias vezes no vídeo o que estaria sendo feito com os recursos públicos para a Saúde.

       Além disso, o imputado falou no vídeo que estava faltando vacina no respectivo PSF, sugerindo que também era de responsabilidade do gestor do município a ausência das vacinas.

       Diante dessa situação, o noticiante procurou esta delegacia para que as medidas cabíveis fossem tomadas e afirmou que o imputado está mentindo a cerca de tais informações. Haja vista que nem sequer ao PSF Maria Lenice o imputado se dirigiu no dia do ocorrido (31/08).

       Além do mais segundo o noticiante, os PSF’s não possuem atendimento especializado, contendo apenas uma equipe básica formada por: um médico clínico-geral, um enfermeiro, um dentista e auxiliares. Informa ainda que o Programa Nacional de Imunização é de responsabilidade do Governo Federal por quantitativo de distribuição de doses aos municípios, bem como bem as datas e realizações de campanhas de Vacinação e de rotina. O noticiante apresentou um DVD com o teor do vídeo feito pelo imputado que segue em anexo junto com esse boletim de ocorrência”, descreve o boletim do caso.

       A Delegacia de Polícia de Venturosa está cuidando do caso.

Voltar ao topo