Sábado, 13 de abril de 2024 hh:mm:ss

FORTES CHUVAS E RAIOS Assustam Região Metropolitana e Zona da Mata de Pernambuco

Alerta da Apac indica riscos de chuvas intensas e ventos fortes, enquanto Santa Cruz do Capibaribe registra ocorrência de raios.

Publicado em 16 de fevereiro de 2024 às 14:29
Atualizado há 2 meses

RECIFE (PE) – Na madrugada desta sexta-feira (16), uma série de eventos climáticos impactou o Recife e suas regiões vizinhas, incluindo a Zona da Mata Norte e Sul. A Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac) emitiu um alerta laranja indicando “chuvas moderadas e pontualmente fortes”, acompanhadas por ventos intensos e trovões. A situação se estendeu pelo começo da manhã, afetando diversos bairros e causando queda de energia, alagamentos e danos estruturais.

        De acordo com relatos de moradores nas redes sociais, a intensidade da chuva e dos ventos foi evidenciada por meio de vídeos compartilhados, demonstrando a dimensão do fenômeno. Pontos de alagamentos foram observados em várias áreas, enquanto a Defesa Civil de Pernambuco registrou algumas ocorrências, incluindo quedas de árvores sobre veículos e estruturas danificadas.

A Apac atribuiu essas condições climáticas à influência da Zona de Convergência Intertropical (Zcit) e a um Cavado em Altos Níveis, alertando que as chuvas podem persistir ao longo da manhã, com uma tendência de redução posterior. O alerta laranja foi emitido devido à instabilidade ainda presente sobre o oceano, que pode se deslocar para o continente, agravando as condições meteorológicas.

        Enquanto isso, em Santa Cruz do Capibaribe, no agreste pernambucano, a noite de quarta-feira (14) foi marcada por uma ocorrência de raios que assustou os moradores locais. Embora não haja relatos de danos significativos, a presença de raios adicionou-se à complexidade do cenário climático na região.

Diante desses eventos, autoridades e população estão em alerta, acompanhando de perto as atualizações meteorológicas e tomando as precauções necessárias para lidar com as condições adversas.

Voltar ao topo