Segunda, 22 de abril de 2024 hh:mm:ss

MERSON | Presidente do Condomar em defesa das prefeituras e contra as quedas do Fundo de Participação dos Municípios. Vários gestores estão apreensivos

Neste dia 10, mais uma queda foi sentida por todos os prefeitos. “Estamos pegando informações junto à CNM e orientações a fim de que a gente possa saber como se portar”, disse o prefeito.

Publicado em 10 de agosto de 2023 às 07:32
Atualizado há 9 meses

POÇÃO (PE) – Preocupado com a queda de coeficiente no Fundo de Participação dos Municípios (FPM), após a realização do Censo Demográfico, o prefeito de Poção, Merson Vasconcelos, que também presidente um Consórcio de Municípios que reúne várias prefeituras, luta pelos direitos do povo.

        Muito ligado à Confederação Nacional dos Municípios (CNM), Merson Vasconcelos relatou sua insatisfação com a questão que fez o Município perder recursos. Merson luta contra a queda dos repasses.

       Segundo ele, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) não computou as informações de toda a população. Esse fator deve ter impactado diretamente no recebimento de recursos do Fundo. “

       Neste dia 10, mais uma queda foi sentida por todos os prefeitos. “Estamos pegando informações junto à CNM e orientações a fim de que a gente possa saber como se portar”, disse o prefeito.

       “Tenho certeza que muitos municípios têm mais população do que foi informado pelo IBGE”, destacou o presidente do Condomar, consórcio de cidadaes do interior de Pernambuco. 

MUNICIPALISTA

       O prefeito de Poção, Emerson Vasconcelos, é um verdadeiro municipalista. Presidente do Consórcio Intermunicipal Dom Mariano (Condomar), entidade que congrega 13 prefeituras, Merson é o maior incentivador e entusiasta de prefeituras saneadas de recursos.

       A notícia de que a primeira parcela de agosto do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), teve uma queda de 20, 32% e já foi repassado às prefeituras de todos o país nesta quinta-feira (10 de agosto), gerou apreensão dos gestores municipais.

       Segundo levantamento da Confederação Nacional de Municípios (CNM), com base nas informações da Secretaria do Tesouro Nacional (STN), essa retração pode chegar a 23,56% “quando o valor do repasse é deflacionado”, segundo economistas.

       O prefeito Merson acompanha com preocupação essa queda e defende os gestores, informando que os poderes executivos municipais já sofrem um achatamento nos recursos. O prefeito acompanha as ações da CNM e luta por melhores incentivos às cidades de todo o interior de Pernambuco.

Vale lembrar que no mês passado, os municípios já sofreram com uma queda de 32% no repasses das cotas do Fundo de Participação dos Municípios.

Voltar ao topo