Terça, 14 de julho de 2020 hh:mm:ss

Neblina e cerração mudam o clima em Pesqueira

O clima muda em Pesqueira. Cerração e neblina serão comuns até agosto e setembro

Publicado em 22 de junho de 2020 às 09:47
Atualizado há 3 semanas

       Um verdadeiro espetáculo da natureza pode ser visto na madrugada desta segunda-feira (22 de junho) e nas primeiras horas do dia em Pesqueira, agreste de Pernambuco. Veja as fotos desta madrugada e de hoje. A forte formação de neblina deixou a Serra do Ororubá coberta de névoa, com poucos metros de visibilidade.

       O cenário foi contemplado por vários moradores e deve aparecer novamente, se o clima esfriar mais. Segundo meteorologistas, a neblina, também chamada de nevoeiro ou cerração, é causada pela condensação da água evaporada, formando nuvens próximas ao solo.

       “Ocorre quando o ar quente entra em contato com o ar mais frio próximo ao solo”, explicam. O inverno começou oficialmente no sábado 22 de junho e vai até 22 de setembro. A cerração é comum em Pesqueira, cidade de clima agradável, nos meses de junho, julho e agosto.

       Segundo especialistas, neblina, nevoeiro, cerração ou névoa não diferem. Praticamente são a mesma coisa. A única diferença entre nevoeiro e neblina (também chamada de cerração ou névoa) é a visibilidade. O fenômeno é chamado neblina (ou névoa) se a visibilidade for superior a um quilômetro, e nevoeiro, se a visibilidade for inferior a um quilômetro.

NIMBOSTRATUS

       Segundo a meteorologia, nuvens baixas e escuras estão associadas aos períodos de chuva contínua (de intensidade fraca a moderada). Os Nimbostratus são em geral de um cinzento mais escuro e normalmente nunca se vê o Sol através deles.

CLIMA EM PESQUEIRA

       Agora (9h40) faz sol em Pesqueira. O tempo na cidade fica nesta segunda-feira com variação de nuvens com chance pequena de pancadas de chuva localizadas que poderão ser fortes e vir acompanhadas de trovoadas a qualquer hora do dia. Com mínima de 15° e máxima de 27°. Veja a previsão para os próximos dias em Pesqueira: 

Voltar ao topo