Sociedade

DIVERSÃO | Geraldo Freire mostra sua Arena sagrada do dominó

Para se jogar existe todo um ritual, desde a colocação dos apetrechos (bebidas e tira-gostos) até a marcação do placar partidas. Geraldo Freire conta até com um relógio feito com peças de dominó.

Por Flávio José Jardim atualizado há 3 anos
Publicado em 8 de maio de 2021, 07h36

DIVERSÃO | Geraldo Freire mostra sua Arena sagrada do dominó
https://youtu.be/wSC5Il_DnQM

       O jogo do dominó é fascinante, principalmente disputado com boas amizades, em família, num gesto de fraternidade. É, para se jogar é preciso todos os ingredientes para uma boa partida.

       “Tocar, buchuda, lá e lô, carroças”. Palavras que integram o mundo do jogo. Geraldo Freire é um amante do domine e tem em casa uma arena perfeita para se jogar. Muitos amigos de Pesqueira e de todo o interior já jogaram com Geraldo. Ele mesmo mostra, no vídeo acima. Confira.   

DOMINÓ / CURIOSIDADES

AS ORIGENS

       A invenção do dominó deve-se a um santo e soldado chinês chamado Hung Ming, que terá vivido entre 243 a.C e 182 a.C., sendo que cada peça de dominó representa um dos 21 resultados possíveis do lançamento de um par de dados.

       Curiosamente, a própria designação “dominó” tem duas origens interessantes, ambas ligadas à religião: uma aponta para a expressão latina "domino gratias" que significa "graças a Deus" e que supostamente era proclamado pelos padres europeus quando ganhavam uma partida! Por outro lado, “domino” é também a palavra francesa para uma capa usada pelos padres cristãos e cujo capucho era branco no interior e preto no exterior.

       No entanto, este jogo apenas se apresentou na Europa, mais precisamente em Itália, no início do século XVIII, seguindo para França e depois para Inglaterra. Embora existam dúvidas se o dominó europeu foi, de facto, influenciado pelos chineses, a verdade é que hoje não há mesa de jogo neste mundo que não tenha sido palco de uma partida de dominó.

O MATERIAL NECESSÁRIO

       Para jogar, são precisos 2 ou 4 jogadores, uma mesa e um conjunto de dominós, que é normalmente composto por 28 peças achatadas e retangulares (de madeira, osso, marfim ou plástico), divididas a meio por uma linha preta e marcadas individualmente de zero (vazio) a seis, números esses que são representados com pontos pretos. Os conjuntos tradicionais têm no seis-duplo o seu dominó mais alto, porém, existem conjuntos especializados com mais peças, em que o mais alto é um nove-duplo, um doze-duplo, um quinze-duplo ou um dezoito-duplo.

A META       

Requerendo alguma capacidade estratégica e pouca ou nenhuma sorte, no dominó, o objetivo é “despachar” as suas peças antes de qualquer um dos seus adversários. Durante o decorrer do jogo, mantenha os seus dominós resguardados dos olhos dos seus adversários!

Você precisa estar logado para comentar. Por favor, faça login ou crie a sua conta.

Ainda não há comentários para esta notícia. Seja o primeiro a comentar!

Veja também