Sábado, 13 de abril de 2024 hh:mm:ss

OROBÓ | Festa da Padroeira de Orobó atrai turistas e visitantes a cidade

Movimentando a economia local, a agricultura familiar deve ser uma das áreas mais beneficiadas com o evento religioso

Publicado em 30 de novembro de 2023 às 11:15
Atualizado há 4 meses

OROBÓ (PE) – Desde ontem (quarta-feira, 29), o município de Orobó, Agreste Setentrional de Pernambuco, iniciou a 105ª Festa da Padroeira Nossa Senhora da Conceição, maior evento religioso da cidade e da região, atraindo bastante paraibanos principalmente de Umbuzeiro que faz divisa com Orobó.

O local tem aproximadamente 25 mil habitantes, a festividade já se tornou tradicional, atraindo devotos de cerca de 20 municípios circunvizinhos dos estados de Pernambuco e Paraíba. As comemorações seguem até o próximo dia 09 de dezembro com uma programação diversa.

Todos os dias, a partir das 5h da manhã, haverá uma alvorada festiva, seguida da recitação do ofício e a celebração da Santa Missa com a participação de muitos fiéis. À noite terá novena em louvor a Santa Mãe de Deus Filho, Nossa Senhora da Conceição, Ladainha da Bendita Virgem e adoração ao Santíssimo Sacramento.

Dia 08 de dezembro, é considerado o ápice da festa, em que acontecem celebrações de Missas Solenes, com a descida da imagem de Nossa Senhora da Conceição e uma procissão percorrendo as ruas da cidade, a partir das 15:30h.

No dia 9 de dezembro ocorre a subida da imagem ao nicho, ou local de origem, ao altar, a partir das 19h, em seguida terá o show religioso da Irmã Kelly Patrícia, que desde os 15 anos dedica sua vida a composições de poesias como Santa Teresinha, São João da Cruz e Santa Teresa. Com a presença do Padre Aluísio, pároco da Paróquia de Nossa Senhora da Conceição de Orobó, filho de Limoeiro.

A paróquia está vendendo as camisas da tradicional festa na Secretaria Paroquial, e nas farmácias Nossa Senhora da Conceição, São Pedro, Santa Tereza e JM Farma, e lojas de artigos religiosos Dom de Deus.

RELIGIOSIDADE

        No Agreste Setentrional de Pernambuco, o município está entre as localidades que possuem mais católico. Tem uma das paróquias centenárias da região. O que chama a atenção dos fiéis e visitantes é a imagem de Nossa Senhora na calçada da paróquia.

Um grande diferencial da religiosidade de Orobó é a grande quantidade de padres nascidos no município, o local possui 17 padres, filhos da terra, entre eles quatros bispos. Destacam-se: Padre Henrique José de Aguiar, Padre Nicolau Adauto Pimentel, Mons Antônio Assunção de Araújo, Padre Frei Gabriel Távora, Padre Jorge Custódio de Lucena, Dom Severino Mariano de Aguiar foi Bispo em Pesqueira.

Ainda, Dom José Vicente Távora, Arcebispo em Aracaju, no estado de Sergipe. Dom Otávio Barbosa de Aguiar foi Bispo em Campina Grande na Paraíba e de Palmeira dos Índios em Alagoas. Dom Manoel dos Reis de Farias foi Bispo de Patos também na Paraíba e Petrolina, Pernambuco.

Padre José Nivaldo da Silva, Padre Frei Edielson Oliveira da Cunha, Padre Antônio Lucena da Silva, Padre Frei Edinaldo José de Aguiar, Padre Edinaldo Gomes da Silva, Padre Samuel José Santos da Silva, Padre Eduardo José da Silva e Padre Filipe Pascoal Arauto do Evangelho. E ainda tem dois seminaristas estudando, Isnar Lima do Varjão e Edielson Alves, todos filhos de Orobó.

AGRICULTURA FAMILIAR

        Nesta época do ano, Orobó recebe milhares de turistas e visitantes, com isso sua economia deve ser beneficiada e a área da agricultura deve ganhar destaque. Atualmente os alimentos mais cultivados na região são as frutas cítricas, como a laranja e o limão, além das hortaliças, que são comercializadas nas feiras na cidade e nas comunidades e agroecológicas.

        A agricultora Jacilene, moradora do Sítio Manimbu, cerca de 10 km de Orobó, sempre viveu da roça, junto com seu esposo e filhos cultivam laranja, limão, acerolas e hortaliças, e vende mudas de árvores frutíferas.

        A produtora comenta que atualmente é através da agricultura familiar que se consegue o sustento da casa. “Nasci e cresci na roça e é o meu sustento. Criei minha família na agricultura. A roça foi meu porto seguro. Trabalhamos há muito tempo com esses produtos e com animais também, os estercos deles servem para plantação das árvores frutíferas”, afirmou a produtora.

        O Sítio Manimbu, recentemente recebeu a visita de estudantes do curso de Fruticultura oferecido pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), que possui um polo em Machados, município vizinho a Orobó, na região do Agreste Setentrional pernambucano. Os representantes do local têm viveiros das mudas que atraem a atenção de estudiosos.  

Esses viveiros têm a função de germinar plantas que produzem frutos. Existem dois tipos de viveiros de mudas, sendo eles: provisório e o permanente. O provisório é usado por curto período, visto que as plantas serão transportadas para outro local no terreno. E permanente, funciona por tempo indeterminado.   

Antônio Ramos, técnico em nível médio em agropecuária em Orobó, destacou que agricultura pode ser um meio de sustento das famílias.  “A Agricultura Familiar ainda é um meio para a pessoa viver bem no campo. Desde que tenha qualidade de vida e viabilidade de tudo daquilo que eles produzem. Tudo que os agricultores de Orobó produzem já tem clientes certos”, ressaltou.

PARCERIAS EXITOSAS

“A gestão municipal através da Secretaria de Agricultura em parceria com o Sindicato Rural de Orobó tem investido nesta área. Podemos citar a parceria com a Secretaria de Educação, que através do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), oferece alimentos dos agricultores rurais para compor a merenda escolar”, comentou o secretário de Agricultura de Orobó, Sebastião Barbosa.

Saiba Mais no Portal www.flaviojjardim.com.br (link nos stories).

Voltar ao topo