Sábado, 13 de abril de 2024 hh:mm:ss

PERDEU O LÁBIO | O alerta de Mariana Michelini: os perigos dos procedimentos estéticos com produtos desconhecidos

Influenciadora digital compartilha sua história após perder lábio superior em procedimento de “harmonização facial” e alerta para os riscos do uso de substâncias não regulamentadas na estética. Caso trágico de Lygia Fazio também reforça a gravidade dos danos causados por produtos inadequados.

Publicado em 6 de fevereiro de 2024 às 13:40
Atualizado há 2 meses

SÃO PAULO (SP) – Na busca incessante por padrões estéticos irreais, muitas pessoas se submetem a procedimentos invasivos sem compreender os riscos envolvidos. O caso da influenciadora digital Mariana Michelini, de Matão, no Norte de São Paulo, é um alerta vívido sobre os perigos que podem resultar do uso de produtos desconhecidos em procedimentos estéticos.

        Três anos após uma “harmonização facial” que resultou na perda de seu lábio superior, Mariana compartilha sua jornada de dor e reconstrução em suas redes sociais, conscientizando seus seguidores sobre os perigos de confiar em profissionais não qualificados e produtos não regulamentados.

        O que era para ser um procedimento simples, realizado em dezembro de 2020, tornou-se um pesadelo quando Mariana acordou seis meses depois com o lábio inchado e duro, devido à presença de PMMA (polimetilmetacrilato), uma substância não aprovada para uso estético. A influenciadora agora passa por uma série de cirurgias para reconstruir seu lábio e alerta sobre a necessidade de cautela ao escolher procedimentos e profissionais.

        Infelizmente, o caso de Mariana não está isolado. Em um incidente trágico, a modelo e jornalista Lygia Fazio perdeu a vida devido a complicações decorrentes de uma aplicação de silicone industrial e PMMA. Essas substâncias, uma vez introduzidas no corpo, causaram uma série de infecções e levaram a quadros graves de saúde, exigindo múltiplas intervenções cirúrgicas e uma longa internação de 100 dias.

        Os casos de Mariana Michelini e Lygia Fazio destacam a importância crítica da regulamentação e supervisão adequadas na indústria estética. O uso de produtos não autorizados e a prática por profissionais não qualificados representam um perigo real para a saúde e bem-estar dos pacientes. É fundamental que as autoridades e a sociedade como um todo estejam vigilantes e trabalhem juntas para garantir a segurança daqueles que buscam procedimentos estéticos. Através do compartilhamento de suas experiências, Mariana Michelini continua a ser uma voz poderosa na conscientização sobre os riscos e na promoção da segurança na indústria da estética.

Voltar ao topo