Domingo, 21 de abril de 2024 hh:mm:ss

PESQUEIRA | A Celebração Anual da Virtude e Fé: Festa de Santa Águeda em Pesqueira

Uma Jornada de Devoção e Alegria, Marcada pela Música de @williamsanfona na Praça Dom José Lopes

Publicado em 22 de janeiro de 2024 às 14:08
Atualizado há 3 meses

PESQUEIRA, cidade localizada no coração de Pernambuco, se prepara para receber mais uma edição emocionante da Festa de Santa Águeda, a padroeira das doenças mamárias. No dia 5 de fevereiro de 2024, a comunidade se reunirá para celebrar essa importante figura da Igreja primitiva, cuja história de fé e martírio ressoa através dos séculos.

Programação Popular: Uma Noite de Graça e Adoração

        Este ano, a festividade ganha ainda mais destaque com a presença especial de @williamsanfona, que promete encantar a todos na Praça Dom José Lopes. Toda a programação popular incluirá momentos de adoração, música e devoção, proporcionando uma experiência única aos participantes.

Conheça a História de Santa Águeda: Um Testemunho de Fé e Coragem

        Santa Águeda, uma das heroínas mais gloriosas da Igreja primitiva, viveu entre os anos de 235 e 251 na Sicília. Originária de uma família nobre, ela consagrou-se a Deus fazendo voto de castidade. A história de sua vida é permeada por relatos de coragem diante da perseguição.

Segundo a tradição, o governador Quinciano, atraído pela formosura e riqueza de Ágata, tentou forçá-la a renunciar à sua fé cristã. Diante das propostas indecorosas, Ágata preferiu enfrentar a morte a macular seu nome de cristã. O martírio da nobre siciliana incluiu torturas cruéis, como a queima de seu corpo com chapas de cobre em brasa e a mutilação de seus seios.

O episódio mais marcante da história de Santa Águeda é a visão de São Pedro, que veio em seu auxílio durante o martírio. Após intensas torturas, Ágata foi miraculosamente curada pela intercessão do Apóstolo São Pedro, fato representado na pintura de Giovanni Lanfranco.

A devoção a Santa Águeda como especial intercessora nos casos de doenças mamárias tem origem nesse contexto, destacando-se o episódio em que seus seios foram mutilados.

A morte da santa ocorreu em 252, e um ano após seu falecimento, a cidade siciliana de Catânia testemunhou um milagre relacionado a uma erupção do monte Etna. O povo, em aflição, recorreu ao túmulo de Santa Ágata, e ao estender o véu que lhe cobria o rosto contra a torrente de fogo, a cidade foi salva do perigo da lava.

Até hoje, Santa Águeda é venerada com carinho pelo povo da Sicília, e sua história continua a inspirar a fé e a devoção de comunidades ao redor do mundo. A Festa de Santa Águeda em Pesqueira promete ser uma celebração emocionante, unindo tradição, música e espiritualidade.

Saiba Mais no Portal www.flaviojjardim.com.br (Link nos stories).

Voltar ao topo