Domingo, 27 de setembro de 2020 hh:mm:ss

PESQUEIRA DECLARA GUERRA CONTRA O CORONAVÍRUS, LIMPA A CIDADE COM VARREDURA ÚMIDA E INSTALA LAVATÓRIOS NO CENTRO

Limpeza e varredura começaram nesta semana. O Composto utilizado impede a proliferação do vírus por três meses. Para evitar contágio, prefeitura instalou lavatórios de mãos no centro da cidade.

Publicado em 2 de abril de 2020 às 12:07
Atualizado há 6 meses

       O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta e Organização Mundial de Saúde (OMS), alertam que o início de abril é crucial para intensificar a guerra contra o coronavírus, já que o pico da doença deverá ser entre o fim de abril e começo de maio. E pedem as estados e municípios ações mais efetivas contra o Covid-19.

       Desde o início da Pandemia no Brasil, Pesqueira instalou o Comitê de Resposta Rápida ao Coronavírus desde o dia 23 de março. Esta semana, a Prefeitura de Pesqueira iniciou o processo de sanitização da cidade, como parte do conjunto de ações de combate a expansão da pandemia do novo coronavírus na cidade.

       Está sendo feita uma varredura úmida (lavagem) nas ruas, com uma solução de hipoclorito de sódio 10%, e quaternário de amônio. Esses componentes formam uma solução biocida, bactericida e viruscida.

       O procedimento segue o protocolo do ministério da saúde para combate ao Coronavírus. Segundo a prefeita Maria José, a solução quebra as moléculas de gordura do vírus. “Vale lembrar que o produto não é nocivo ao ser humano, aos animais nem as plantas. É mais uma ação do comitê de resposta rápida”, esclarece a prefeita.

       O quaternário de amônia de quinta geração impede a proliferação do vírus por três meses. A Ação de Higienização será feita diariamente nos principais pontos de aglomeração. Em outros pontos, a cada dois dias.  

       A lavagem inclui lotéricas, bancos, hospital, feira livre, mercados e todo o complexo da Baixa de São Sebastião.  Mas, de acordo com a prefeita, existem outras etapas previstas nas ações do Comitê.

FIQUEM EM CASA

       Mesmo com a higienização de ruas e espaços públicos, a principal recomendação das autoridades médicas, segundo a prefeita, ainda é que a quarentena seja respeitada. “Estamos enfrentando uma guerra. O fundamental é que as pessoas sigam as orientações das autoridades e fiquem em casa”, frisou Mazé.

MEDIDAS EXTREMAS

       Segundo especialistas, as medidas adotadas pelos Governos são drásticas, mas necessárias. Nenhuma cidade brasileira está realmente preparada para enfrentar a pandemia e, por isso, todas as iniciativas de redução de danos são positivas.        Evitar as ruas e o comércio são medidas drásticas, mas podem evitar, de fato, que haja uma disseminação dessa doença

Voltar ao topo