Terça, 20 de outubro de 2020 hh:mm:ss

Polícias só têm “pedido de socorro no WhatsApp” para investigar sumiço de padre na Paraíba

Mistério: Padre Gilmar teria saído para acompanhar um velório. Não chegou ao local e até agora as polícias de três estados investigam o caso.

Publicado em 14 de outubro de 2020 às 14:37
Atualizado há 6 dias

       Um pedido de socorro no WhatsApp. Essa é a única pista que as polícias dos estados de Pernambuco, Rio Grande do Norte e da Paraíba têm para investigar o sumiço do Padre José Gilmar Moreira, 46 anos.

       O religioso católico, que é pároco de Santa Terezinha, no Alto Róger, em João Pessoa (PB) está desaparecido desde às 11h30 de ontem (terça, 13).

       Ele teria enviado uma mensagem lacônica, às 12h15, com a palavra “Socorro” para um amigo dele, Luís Júnior, que também é padre. Luís Júnior, que é vigário geral da Arquidiocese da Paraíba, só visualizou a mensagem às 15h.

       Até o momento, ele não foi encontrado e os amigos estão em busca de Padre Gilmar.

BUSCAS

       Um boletim de ocorrência (BO) foi feito na Delegacia de Crimes Contra Pessoa de João Pessoa (PB). As policiais civis do Rio Grande do Norte e de Pernambuco, juntamente com a Polícia Rodoviária Federal, ajudam a polícia da Paraíba. As autoridades informam que “Qualquer informação sobre o caso pode ser enviada de forma anônima pelo Disque 197”.

Voltar ao topo