Quarta, 03 de junho de 2020 hh:mm:ss

SAIBA O QUE MUDA NAS CERIMÔNIAS DA SEMANA SANTA NA DIOCESE DE PESQUEIRA

Em vista da realidade da pandemia do Corona Vírus, Dom José Luiz Ferreira Salles, CSsR, bispo diocesano, enviou ontem (25) carta aos sacerdotes e diáconos com as orientações e determinações sobre as celebrações da Semana Santa

Publicado em 26 de março de 2020 às 10:57
Atualizado há 2 meses

       O texto do bispo toma como fundamento principal o Decreto 153/20 da Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos, que estabelece para as dioceses algumas alterações gerais, deixando a critério do Bispo Diocesano as mudanças particulares, de acordo com a realidade de cada diocese.

O que muda na Semana Santa na Diocese?

1. Festa da Páscoa – Conforme o Decreto pontifício “a Páscoa não é uma festa como as outras: celebrada no arco de três dias, o Tríduo Pascal, precedida pela Quaresma e coroada pelo Pentecostes, não pode ser transferida.

2. Missa dos Santos Óleos (Missa do Crisma)  – Normalmente celebrada na Quinta-feira Santa, pela manhã, na Catedral Diocesana, com grande número de fiéis, este ano será transferida para uma nova data quando for possível reunir todo o clero para uma grade ação de graças.

3. Missa da Ceia do Senhor (Lava-pés) – Omite-se o rito do Lava-pés e a procissão (trasladação) do Santíssimo Sacramento para uma capela lateral, não havendo, portanto, a vigília conforme é feita todos os anos.

4. Sexta-feira Santa – Ficam canceladas todas as procissões, caminhadas penitenciais e vias-sacras ao longo do dia. Na Oração Universal será incluída uma intenção especial pelas vítimas fatais do Corona vírus, por suas famílias e por aqueles que estão em situação de risco.

5. Sábado Santo – Na Vigília Pascal, omita-se, no rito do “Lucernário” (início da Vigília) acender o fogo. Acenda-se o círio e omita-se a procissão com o mesmo. Na Liturgia Batismal, apenas renovam-se as Promessas Batismais. Onde há o costume, seja cancelada a procissão da luz ou do ressuscitado, bem como qualquer outro tipo de manifestação pública para anunciar a Ressurreição (serenata, caminhada da luz, lual e iniciativas afins).

6. Domingo da Ressurreição – Nos horários estabelecidos por cada paróquia, seja celebrado o Domingo da Ressurreição observando-se os mesmos critérios das demais celebrações da Semana, sempre em caráter privado sem a participação do povo que deve ter acesso à celebração pelos meios virtuais de comunicação.

       Vale ressaltar que TODAS AS CERIMÔNIAS NÃO CONTARÃO COM A PARTICIPAÇÃO DO POVO, sendo transmitidas ao vivo (e sem reprises) pelos meios de comunicação disponíveis em cada paróquia.

Felicitações de Páscoa do Bispo Diocesano

Desejo uma FELIZ PÁSCOA,

– A você, padre e diácono desta Diocese de Pesqueira. Celebremos juntos a Solene Liturgia Pascal nesta situação especial, distante fisicamente das pessoas, mas unidos em Cristo pelo seu sacrifício e pela nossa fé como comunidade fraterna e orante.

– A todas as famílias de nossas comunidades. Que o Senhor da vida tire de nós o medo e coloque a alegria de quem proclama a fé na Ressurreição e na Vida.

– Às crianças, adolescentes e jovens, para que vivam suas vidas na liberdade e nos caminhos da alegria e da fé na ressurreição de Jesus.

– A todos, de modo especial aos que sofrem ou padecem de alguma doença. Que o “Aleluia Pascal” traga conforto na dor, fortalecimento na fé e crescimento na esperança.

       Feliz Páscoa a todos, em nossas casas, com Jesus Ressuscitado!

       Dom José Luiz Ferreira Salles, CSsR – Bispo Diocesano.

Voltar ao topo