Sábado, 13 de abril de 2024 hh:mm:ss

Sanharó: Exemplo de Engajamento no Combate ao Mosquito Aedes aegypti

A participação ativa dos agentes de combate às endemias e da comunidade tem sido fundamental para o sucesso das ações de prevenção e controle.

Publicado em 13 de março de 2024 às 12:53
Atualizado há 1 mês

SANHARÓ (PE) – O município de Sanharó, localizado no coração de Pernambuco, tem se destacado nacionalmente por sua efetiva atuação no combate ao mosquito Aedes aegypti. Com uma abordagem proativa e engajada, a cidade tem mobilizado seus agentes de combate às endemias e a população em geral para eliminar os focos de proliferação do vetor de doenças como dengue, zika e chikungunya.

A participação ativa dos agentes de combate às endemias e da comunidade tem sido fundamental para o sucesso das ações de prevenção e controle.

No poder público, o trabalho de prevenção dos focos de mosquito é realizado com maestria pelos agentes de combate às endemias (ACE), que dedicam-se diariamente durante as rotinas de visitas domiciliares. Esses profissionais são treinados e preparados para identificar e eliminar os criadouros do Aedes aegypti, contando sempre com a colaboração da população.

No entanto, a colaboração da comunidade é essencial. Em algumas residências, os agentes são impedidos de acessar os imóveis para fazer a inspeção, o que dificulta o controle efetivo dos focos do mosquito.

Os agentes realizam inspeções criteriosas em depósitos, terrenos baldios, ralos, caixas d’água, calhas e no interior das residências. Além disso, eles orientam os moradores sobre medidas simples, mas eficazes, que podem ser adotadas no dia a dia para combater a proliferação do mosquito, como tampar os tonéis e caixas d’água, manter calhas sempre limpas, deixar garrafas e recipientes com a boca para baixo, eliminar os vasinhos de plantas, tampar as lixeiras, limpar os ralos e colocar tela.

O município de Sanharó prova que, quando todos se unem em prol de um objetivo comum, é possível vencer desafios aparentemente grandes. A população tem mostrado que o mosquito não é mais forte que um município inteiro quando se trata de saúde pública. Vamos juntos vencer essa batalha!

Voltar ao topo