Segunda, 22 de abril de 2024 hh:mm:ss

SANHARÓ PRESENTE | Produtores de Leite de Pernambuco Unem-se em Audiência Pública pela Valorização da Bacia Leiteira

Encontro na Assembleia Legislativa fortalece compromisso em ampliar competitividade e mercado para produtores de leite pernambucanos.

Publicado em 3 de abril de 2024 às 14:17
Atualizado há 3 semanas

RECIFE (PE) – Na última terça-feira (2), a Assembleia Legislativa de Pernambuco – Alepe, foi palco de um evento de grande importância para os produtores de leite do estado. A audiência pública, promovida pela Comissão Especial da Bacia Leiteira em colaboração com a Câmara Setorial do Leite, reuniu uma comitiva de Sanharó e diversas lideranças, destacando o engajamento do presidente da Câmara de Vereadores de Poção, Rodrigo Didier, e do vereador Guto do Salgado, ambos atuantes defensores dos interesses dos produtores.

AMPLIANDO HORIZONTES

        O evento foi marcado pela presença maciça de produtores de várias regiões do estado, unidos em torno de um objetivo comum: fortalecer a competitividade da bacia leiteira pernambucana. Liderados pelo presidente da entidade, Saulo Malta, os participantes não mediram esforços para expor suas demandas e buscar soluções que beneficiem toda a cadeia produtiva.

        Um dos pontos de destaque foi a necessidade de ações concretas para aumentar o preço do leite in natura produzido em Pernambuco. Os produtores ressaltaram a importância de ampliar o mercado e a competitividade, não apenas em relação aos estados vizinhos, mas também em escala internacional, buscando equilíbrio frente a países como Argentina e Uruguai.

DESAFIOS E PERSPECTIVAS

        Os desafios enfrentados pelos produtores de leite são diversos, e a audiência pública foi o espaço ideal para colocar essas questões em pauta. Um dos pontos críticos abordados foi a entrada crescente de queijo muçarela estrangeiro no mercado local, o que impacta diretamente não apenas a indústria do Estado, mas também os pequenos produtores de leite. Para produzir cada quilo de muçarela, são necessários 11 litros de leite, evidenciando a importância de medidas que protejam a produção local e valorizem o trabalho dos produtores pernambucanos.

UNIÃO E COMPROMISSO

O encontro na Alepe foi muito mais do que uma simples reunião de produtores. Foi um momento de união, solidariedade e compromisso com o futuro da bacia leiteira de Pernambuco. A presença expressiva de lideranças políticas e comunitárias demonstra o reconhecimento da importância desse setor para a economia do estado e a qualidade de vida de milhares de famílias.

Diante dos desafios apresentados, fica claro que o caminho para a valorização da bacia leiteira passa pela união de esforços, pela busca por políticas públicas eficientes e pela promoção de um ambiente favorável ao desenvolvimento sustentável da atividade. Os produtores de leite de Pernambuco estão determinados a enfrentar esses desafios de cabeça erguida, confiantes no potencial de transformação que a cooperação e a solidariedade podem proporcionar.

Além de várias lideranças,  a caravana de Sanharó contou com Flávio, Lúcio Foerster e Luciano Foerster, Bismarck Avelino, Jailton Leite, Bruno Leite, Ricardo, além do presidente da Câmara de Vereadores de Sanharó, e o Vereador Guto do Salgado, bem como  Hermógenes Galvão, Chico Viegas, César e Caíque Freitas.

A audiência pública na Assembleia Legislativa de Pernambuco foi um marco na história dos produtores de leite do estado. Além de evidenciar os desafios enfrentados pelo setor, o evento fortaleceu o compromisso de todos os envolvidos em buscar soluções efetivas para promover o crescimento e a valorização da bacia leiteira. Com determinação e trabalho conjunto, os produtores de Pernambuco estão prontos para escreverem um futuro de sucesso e prosperidade para essa importante atividade econômica.

LEITE PARA TODOS

O secretário estadual de Desenvolvimento Agrário, Cícero Moraes, divulgou a retomada do Programa Leite Para Todos, suspenso no Estado desde 2022. Segundo Moraes, o programa deve voltar entre o final de maio e o início de junho.

“Nesse retorno, o preço do leite  foi para R$ 2,40, um aumento de cerca de 32%. O chamamento público é das cooperativas e das entidades que vão lá comprar do pequeno produtor”, anunciou. Ele informou que o Estado foi dividido em 28 lotes no Leite Para Todos, mas apenas sete tiveram  manifestação de interesse e estão em fase de contratação com as cooperativas. 

        Presidente da Comissão Especial em Defesa da Bacia Leiteira, o deputado Claudiano Martins Filho (PP), disse que o Colegiado vai buscar ações efetivas para o setor, a começar pela efetiva elevação do preço do leite. 

“Se hoje está R$1,80, outros pagam R$ 2,00. Mas o que a gente mesmo, de fato, quer, é que o leite seja pago a R$2,50, R$ 3,00, até R$ 4,00. Não existe o litro de leite ser mais barato que o litro de água”, avaliou o parlamentar.  

A situação das estradas, problemas com o fornecimento de energia e preço dos insumos também foram dificuldades relatadas pelo deputado.

————————-  

Voltar ao topo