Sábado, 04 de dezembro de 2021 hh:mm:ss

TIRO AO PRATO | Pesqueirense já busca uma vaga nas Olimpíadas de Paris, em 2024

O pesqueirense Roberth Vieira, da Seleção Brasileira de Tiro ao Prato, treina pesado para carimbar o passaporte para as Olimpíadas de 2024, em Paris

Publicado em 19 de fevereiro de 2021 às 11:31
Atualizado há 10 meses

       Os atletas da Seleção Brasileira de Tiro Esportivo participaram, em Uberlândia, Minas Gerais, de treinamento pesado. Eles estão em busca de uma vaga nas Olimpíadas de Paris, em 2024, na França.

       O pesqueirense Roberth Vieira, 44 anos, esteve no treinamento e tem grandes chances de conseguir uma vaga. Ele é atleta na categoria Skeet Olímpico – Tiro ao Prato e na bagagem carrega importantes títulos.

       Já foi Vice-Campeão Ibero-Americano 2019, Bronze Sul-Americano 2018 e é Tetracampeão Brasileiro de Skeet Olímpico.

       O Clube de Tiro de Uberlândia recebeu pela primeira vez os atletas da Seleção Brasileira de Tiro ao Prato Olímpico, na modalidade Skeet. Foram três dias de treinamento na cidade.

       Na modalidade, o atirador tem que acertar dois pratos por vez de oito pontos diferentes do campo. A Seleção aproveitou a localização da cidade mineira devido a equipe congregar atletas de vários estados do país.

       De Pernambuco, apenas o atirador Roberth Vieira, que é de Pesqueira, participou do treinamento. “O treinamento foi muito bom, com ótimos equipamentos e espaço físico para executar nossas atividades”, disse Roberth.

       A Seleção Brasileira de Tiro ao Prato teve um bom desempenho na busca por um vaga nas Olimpíadas de Tóquio, que devido a pandemia, só acontece em junho deste ano, de 23 de junho a 8 de agosto. Faltou pouco para conseguir a vaga.

       Agora, treina pesado para carimbar o passaporte para os Olimpíadas de 2024, em Paris e o pesqueirense Roberth Vieira tem chances enormes. Mas, até lá, o Brasil tem outras competições importantes pela frente.

       “O trabalho é duro e já começou para 2024”, disse o técnico da Seleção Brasileira de Tiro ao Prato, Ary Venturinelli.

Voltar ao topo