Sexta, 26 de fevereiro de 2021 hh:mm:ss

TRÊS JOVENS MORTOS | Polícia investiga causas do acidente. Mas a sociedade tem muitos questionamentos…

Outros quatro jovens que estavam no veículo ficaram feridos gravemente. Pesqueira tem muitas perguntas e, no momento, a dor é a única resposta

Publicado em 21 de fevereiro de 2021 às 18:55
Atualizado há 5 dias

       João Leite, Gaby Souza e João Victor. Três jovens com um futuro interrompido por um trágico acidente. Pesqueira ainda tenta entender o que causou o acidente e se pergunta: eles estavam numa festa clandestina em pleno tempo de pandemia e isolamento social?

       A resposta só as investigações vão dizer, mas a tragédia abriu uma série de questionamentos em muitas pessoas e em órgãos da sociedade civil.

       A notícia chegou nas primeiras horas do domingo (21 de fevereiro) e informava que tinha ocorrido um gravíssimo acidente na BR-232, próximo ao Campo de Aviação, em Pesqueira, no Agreste de Pernambuco.

       A Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou que um grupo de jovens estaria voltando de uma “festa clandestina”. Os dados técnicos da perícia atestaram que o motorista perdeu a direção e parte do grupo estava na carroceria do veículo. Saldo da tragédia: três jovens morreram no local, três ficaram gravemente feridos e um teve ferimentos leves.

       Os feridos foram levados para o Hospital Dr. Lídio Paraíba e para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do município.

       Outros relatos, publicados pelo Pesqueira em Foco, afirmam ainda que “com o estouro de um pneu, o veículo ficou sem controle e após rodopiar na pista capotou caindo na ribanceira abaixo”.


       As vítimas fatais são: Gaby, João Leite e João Victor. Gaby e João Leite morreram no local e João Victor ainda foi socorrido, mas faleceu ao dar entrada na UPA de Pesqueira.
       As vítimas feridas foram Lívia, transferida com fraturas para Caruaru; Expedito (Ditto), transferido para Recife com traumatismo; Luciana, transferida para Caruaru com fraturas; e Fernanda, que ficou em observação em Pesqueira.

       Os corpos das vítimas fatais foram removidos para o Instituto de Medicina Legal de Caruaru para a perícia. A polícia está investigando o caso.

PERGUNTAS…

       Na verdade, a causa direta teria sido o estouro do pneu. Uma fatalidade talvez…

       Mas, toda a sociedade se questiona de que maneira a realização de festas clandestinas ou aglomerações, em tempos onde as mesmas estão proibidas por medidas de segurança, pode aumentar a mortalidade em jovens?

       Ao se negligenciar uma medida sanitária e uma orientação de Saúde Pública, assume-se riscos cujas consequências que são imprevisíveis até certo ponto?

       A discussão precisaria estar em torno dos riscos que corremos quando deixamos de observar certas regras?

       As famílias cuidam da segurança de seus filhos jovens? Como nós, adultos, cumprimos em casa nossa forma de educar os filhos para que sejam capazes de escolher certo na vida?

       Sabemos que nos finais de semana os jovens bebem, pegam a direção e assumem o risco de acidentes; o risco de matar e de morrer nas estradas?

       Os estabelecimentos estão cumprindo as orientações sanitárias de quantidade de público, circulação, aglomeração e higiene?

       É seguro no momento, que nossos jovens participem de festas e eventos com aglomerações nos finais de semana?

IMAGEM MERAMENTE ILUSTRATIVA DE JOVENS EM FESTAS COM AGLOMERAÇÃO

       Devemos proibi-los?

       A única resposta que se tem é que “a vacina não chegou pra todo mundo e a doença pelo COVID-19 ainda está em níveis epidêmicos no Estado e em nosso município”.

       Como podemos desenvolver políticas públicas pra incluir esses jovens no sentido de mudanças comportamentais e de ajustamento social?

       Qual o papel dos gestores, pais e famílias, professores e da justiça?

       Cabe um debate amplo, urgente…

LÍDERES POLÍTICOS E TODA SOCIEDADE LAMENTAM A TRAGÉDIA

       Nas redes sociais, milhares de mensagens foram publicadas com sentimento de luto, ressentimento, perda e dor. Os moradores de Pesqueira e de toda a região ficaram abalados com a morte de 3 jovens, que mal tinham iniciado a vida.

       O cacique Marcos Araújo publicou uma nota de pesar sobre a tragédia, bem como a ex-prefeita Maria José. Veja as notas abaixo.

NOTA CACIQUE

       “É com muito pesar e grande tristeza que recebemos a notícia do falecimento de alguns jovens da nossa cidade.

       Jovens esses, que tinham uma vida inteira pela frente e grandes sonhos a serem realizados, mas infelizmente foram interrompidos.

       Deixam saudades eternas e muitos corações quebrados, mas também lindas lembranças que servem de consolo aos que ficam e sofrem com suas ausências.

       Que Deus conforte o coração de todos os familiares”.

       Cacique Marcos

NOTA EX-PREFEITA

       “Não há regra ou manual de como falar de uma tragédia que abalou toda uma cidade. Um acidente automobilístico que fatalizou três jovens pesqueirenses, João Leite, Gabi Souza e João Victor. Além de ferir outros sete meninos e meninas cheios de alegrias e força de viver. Uma tragédia que fará famílias, amigos e conhecidos chorarem pela partida precoce de seus entes queridos e amados.

       Como mãe, não poderia deixar de sentir junto com todas essas mães e pais essa dor irreparável da perda, e, aqueles que ainda se encontram com seus filhos e filhas hospitalizados, a minha oração em forma de prece a Deus pela recuperação de cada um deles, em especial, Ditto Nascimento e Lívia Brito, que participaram ativamente da nossa campanha, abraçando o nosso projeto político.

       Por fim, suplico a intercessão de Santa Águeda para que acalente os corações dos familiares daqueles que partiram, e a estes meus sinceros sentimentos e carinho.

       Maria José Castro

Voltar ao topo