Quinta, 01 de outubro de 2020 hh:mm:ss

“Vaqueiro” foi executado com mais de 10 tiros. Crime ainda é um mistério

Wellington Bernardo morava em Pesqueira e portava dinheiro e 25 pedras de crack

Publicado em 29 de junho de 2020 às 09:24
Atualizado há 3 meses

       Na primeira análise feita no corpo de Wellington Marques Bernardo, o “Vaqueiro”, ainda no local do crime, foi constatado que a vítima portava uma quantia em dinheiro e 25 pedras de crack.

       Vaqueiro foi executado com mais de dez tiros na tarde de sábado (27), no Povoado Riacho do Meio, na zona rural da cidade de Arcoverde, no Sertão de pernambucano.

       Wellington, de 23 anos, estava crivado de balas em uma estrada vicinal e testemunhas disseram à polícia que ele foi raptado no bairro do Xucurus, em Pesqueira. Elementos chegaram num veículo vermelho, arrastaram o rapaz e o levaram à força.

Horas depois, chegou a notícia que um corpo fora encontrado na zona rural de Arcoverde. As polícias foram acionadas e a própria esposa da vítima reconheceu o corpo.

MISTÉRIO

       Até o momento a autoria do crime é desconhecida, bem como os motivos da execução.  Um mistério circula a morte de Wellington, que era ex-presidiário e já tinha várias passagens pela polícia. As investigações estão em curso.  

Voltar ao topo