Sociedade

DR. ALEXANDRE GUEDES | Da Rua do Recife, no bairro do Prado, em Pesqueira, à Organização das Nações Unidas (ONU)

A grande história do advogado que teve seus relatórios de comunidades tradicionais referendados pela Comissão de Diretos Humanos da ONU. Hoje, 24 de março, Dr. Alexandre Pajehú Guedes completa 42 anos

Por Flávio José Jardim atualizado há 3 anos
Publicado em 24 de março de 2021, 18h26

DR. ALEXANDRE GUEDES | Da Rua do Recife, no bairro do Prado, em Pesqueira, à Organização das Nações Unidas (ONU)

       Transformar a mundo em um lugar melhor. O sonho de muitos jovens de cabeça centrada é possível, mas alguns encaram como missão. “Sim, nós podemos!”, como disse Barack Obama, em seu célebre pronunciamento: “Yes, we can!”.

       Ter espaço no mundo, nas discussões setoriais e atitudes que possam melhorar a vida de seus semelhantes sempre foi uma das metas do jovem advogado Alexandre Pajehú Guedes. Aliás, não só dele. Em Pesqueira, em Pernambuco, temos exemplos de estudantes que ganharam o mundo (antes da pandemia) e foram estudar em países desenvolvidos.

       A nova geração cresce no ápice da revolução tecnológica, então mesmo com os desafios pontuais (como o coronavírus), o mundo deixou de ter fronteiras intransponíveis. Estudar Direito não é apenas necessário. Atualmente, a concorrência, os crânios mais excepcionais, precisam de especialização.

       Foi o que o Dr. Alexandre Pajehú Guedes fez. Buscou a especialização e já estudou em centros altamente desenvolvidos. Seu trabalho, ligado à defesa dos direitos das comunidades tradicionais, mais preciosamente das comunidades Quilombolas, o levou a preparar relatórios que foram avaliados e referendados pela Comissão de Direitos Humanos da ONU.

       Nos relatórios, foram apresentadas as condições, as necessidades, as demandas e, prioritariamente, como essas comunidades devem ser melhor assistidas. Não se trata de ter “um olhar pelas minorias”, mas sim implementar realmente políticas públicas que contemplem as famílias como cidadãs do mundo.

       O primeiro passo foi dado. A preparação dos relatórios, a análise e o referendo aprovativo da ONU. Agora, a Organização das Nações Unidas deve enviar indicativos expressos de como o Governo do Brasil deve tratar suas comunidades tradicionais, principalmente os quilombolas.      

       A ONU tem objetivos, como a de unir todos os países com a meta de mudar o mundo até 2030, com educação, alimentação, segurança e moradia. Os relatórios apresentados pelo advogado Alexandre Pajehú Guedes apontam justamente esses direitos básicos, por isso foram aprovados.

ANIVERSÁRIO

       Seguidor do pensamento vivo e da obra de líderes mundiais como Malcom X, Martin Luther King, Barack Obama e Nelson Mandela, Dr. Alexandre Pajehú Guedes completa aniversário nesta quarta-feira. Alexandre é da Rua do Recife, no bairro do Prado, em Pesqueira.

       Pesqueira, então, hoje, 24 de março de 2021, além de parabenizar o aniversário dele, tem orgulho de ter um ilustre cidadão nascido na Pesqueira - Lendária e Eterna. Um advogado que torna-se uma voz universal em defesa das comunidades menos favorecidas. “Parabéns, Dr. Alexandre”, é o mínimo que todos os segmentos da sociedade devem fazer neste momento.   

Você precisa estar logado para comentar. Por favor, faça login ou crie a sua conta.

Ainda não há comentários para esta notícia. Seja o primeiro a comentar!

Veja também