Sociedade

Energia limpa e renovável: Poços movidos a energia solar vão abastecer comunidades em Pesqueira

Uma alternativa capaz de converter o calor armazenado em energia para o bombeamento da água.

Por Flávio José Jardim atualizado há 4 anos
Publicado em 21 de julho de 2020, 14h18

Energia limpa e renovável: Poços movidos a energia solar vão abastecer comunidades em Pesqueira

       Os raios solares em abundância tão presentes no Nordeste brasileiro serão os mesmos que vão alimentar fontes de água para abastecer duas comunidades de Pesqueira, município do agreste pernambucano.

       Inicialmente, as localidades do Virakopus e Assentamento 25 serão beneficiadas com a instalação de poços movidos a energia solar. Tudo isso é fruto da ação da prefeitura de Pesqueira, através de emenda do Deputado Federal Fernando Filho, com o trabalho da Codevasf (Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba).

       O processo de instalação dos poços, recentemente perfurados em Pesqueira, começam a ser iniciados.

       Segundo dados da prefeitura, “Localizados estrategicamente”, os poços oferecem água de qualidade a diversas famílias do município e funcionam a partir de energia solar (fotovoltaica), uma alternativa limpa, eficiente e econômica, capaz de converter o calor armazenado em energia para o bombeamento da água.

       As primeiras localidades a receber a instalação foram o Residencial Dom Manoel Palmeira da Rocha (Residencial Virakopus) e o Assentamento 25. Nos próximos dias outras localidades serão beneficiadas.

       A instalação de poços é muito importante para suprir a necessidade de abastecimento da população pesqueirense. Os poços vão ofertar água de qualidade, suprindo essa carência.

ENERGIA LIMPA E RENOVÁVEL       

O sol serve como fonte de energia para movimentar a bomba hidráulica, armazenando água nas caixas d’água. Com baixo custo, a fonte de energia limpa e renovável irá desonerar tanto a prefeitura da cidade quanto a população, fornecendo água de boa qualidade com baixo custo de operação e manutenção.

Você precisa estar logado para comentar. Por favor, faça login ou crie a sua conta.

Ainda não há comentários para esta notícia. Seja o primeiro a comentar!

Veja também